Verstappen se anima com ritmo de corrida da Red Bull após treinos em Barcelona

Max Verstappen se vê de mãos atadas contra a Mercedes em voltas rápidas, mas acha que a Red Bull pode dar trabalho em ritmo de corrida. Alexander Albon não ficou feliz com acerto do carro

A Red Bull ainda não tem condições de ameaçar a Mercedes em voltas rápidas, mas aparenta estar em uma boa posição quando o assunto é ritmo de corrida. Max Verstappen, terceiro mais rápido nos treinos livres desta sexta-feira (14) em Barcelona, não descartou a possibilidade de se envolver na briga pela vitória no domingo após sentir progresso.

O progresso não é necessariamente na comparação entre a pré-temporada de fevereiro e o GP da Espanha de agosto, mas simplesmente na sensação de conforto atrás do volante.

“É muito difícil falar [sobre comparação com pré-temporada] porque está muito mais quente agora”, disse Verstappen. “O que quer que você aprenda nos testes de inverno deixa de ser realmente relevante, mas acho que o carro se comportou bem. Nós estamos claramente perdendo tempo em volta rápida para a Mercedes, mas foi um dia positivo”, seguiu.

Max Verstappen se anima após os treinos em Barcelona (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

“O carro está bom de pilotar, especialmente em simulação de corrida. Isso é bem importante. Nós estamos com os pneus mais duros aqui e é algo que temos sob controle, mas gostaria de ter pneus mais macios. Na classificação é difícil [ameaçar a Mercedes]. Ainda veremos na corrida, porque me senti confortável hoje”, destacou.

Os treinos livres reservaram sensações diferentes para Alexander Albon. Pilotando a outra Red Bull, o tailandês começou feliz no TL1, mas ficou insatisfeito com a performance no TL2, em que terminou apenas com o 13° melhor tempo.

“Eu estive [confortável no carro], mas não muito durante a tarde. Tentamos algumas coisas e não conseguimos andar na direção que queríamos. Estamos melhorando, mas acontece que a Mercedes é muito rápida. Vamos analisar os dados, olhar para o que fizemos no TL1 e talvez voltar para aquela direção. Teremos que cuidar muito dos pneus, isso é fato”, seguiu.

A Red Bull parte para Barcelona com motivos para estar empolgada. A equipe acabou com a série de vitórias da Mercedes no GP dos 70 Anos, em que fez grande trabalho com os pneus para triunfar com Verstappen. O holandês usou o resultado para virar vice-líder no Mundial de Pilotos, 30 pontos atrás de Lewis Hamilton.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube