F1

Vettel admite dificuldades para confiar na Ferrari e explica que SF90 “não corresponde como gosto”

Sebastian Vettel sabe que a Mercedes tem mais velocidade do que a Ferrari. Além disso, o alemão reconheceu também que ainda não consegue confiar nas reações da SF90, o que impede de buscar o limite nas pistas

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
A fase ruim de Sebastian Vettel começa a ganhar explicações. O alemão – que sofre para acompanhar o ritmo da dupla da Mercedes, e até mesmo do companheiro Charles Leclerc – reconhece que ainda não consegue confiar na Ferrari SF90. Sebastian vê a situação como normal e pede tempo: não é de uma hora para outra que carro e piloto passam a se entender perfeitamente.
 
Além da falta de confiança, Vettel admite que o rendimento da Ferrari não está no nível da Mercedes na Fórmula 1. Os testes promissores, aos olhos do alemão, viraram coisa do passado distante.
 
“Precisamos de um ritmo mais forte, simples assim. Precisamos ser mais rápidos”, disse Vettel, ainda em Baku. “Tenho certeza de que parecemos fortes, mas, como um todo, não fortes o suficiente. Parece que nós precisamos fazer um esforço consciente para colocar o carro na zona correta de funcionamento, enquanto eles [Mercedes] parecem conseguir isso mais facilmente. Principalmente aqui [Baku], porque você precisa confiar no carro. Ainda não cheguei nesse ponto. Sinto que não estou pilotando meu melhor simplesmente porque o carro não corresponde da maneira que eu gosto. Aí não fica uma coisa natural”, continuou.
Sebastian Vettel ainda não se acertou com a nova Ferrari (Foto: Ferrari)
“Acho que todo mundo já passou por isso. Todos os pilotos conhecem essa sensação. Quando o carro não está como você quer, você normalmente julga bem ao não tentar, porque você acaba perdendo controle do caro. Então, sim, eu pareço mais sensível em relação a isso do que durante os testes. Nossa pré-temporada foi boa, mas isso já faz muito tempo. Precisamos olhar adiante e melhorar no sentido de lidar com coisas. É só assim que seremos mais rápidos”, lamentou.
 
Sem confiança ou velocidade, Vettel ainda não conseguiu sequer impedir a Mercedes de formar dobradinhas. O alemão é terceiro no Mundial de Pilotos com 50 pontos – bastante atrás de Valtteri Bottas, líder com 87.