Vettel destaca ano de evolução da Ferrari, mas vê “derrota justa” para Mercedes: “Ainda são melhores do que nós”

Sebastian Vettel falou do quão melhor a Ferrari foi em relação a 2016, mas reconheceu que a Mercedes continua sendo a melhor equipe do grid da F1

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Sebastian Vettel falou da temporada 2017 da Ferrari e da evolução que o time italiano apresentou em relação a 2016, mas preferiu relevar os problemas que teve junto da escuderia na segunda metade do campeonato, destacando que, na performance em si, a Ferrari ainda ficou devendo em relação ao que produziu a Mercedes.

 
O tetracampeão reconheceu que a Ferrari ainda não chegou ao nível da Mercedes, mas elogiou o avanço antes e durante o campeonato que os italianos conseguiram ter.
 
"Nosso pacote não era bom o bastante para superar a Mercedes, mas acho que os pontos positivos de 2017 foram maiores que os negativos. Nós não podemos esquecer de como estávamos exatamente um ano atrás e do quanto nós melhoramos para esta temporada e mesmo com ela já em andamento", disse.
Sebastian Vettel destacou a evolução da Ferrari em 2017 (Foto: AFP)
Para Vettel, a etapa derradeira em Abu Dhabi foi importante para mostrar que ainda há uma diferença entre os dois carros.
 
"Só que eu acho que o final de semana nos mostrou que ainda temos muito chão pela frente, já que não conseguimos passar perto deles na classificação e na corrida, então, obviamente, precisamos melhorar", seguiu.
 
O germânico ignorou os problemas que teve de confiabilidade e o acidente em Singapura. Para Vettel, a Ferrari também deu sorte em algumas outras corridas e, no fim das contas, venceu quem tinha mesmo de vencer.
Acidente na largada em Singapura tirou Vettel da corrida, mas ele não acha que decidiu o campeonato (Foto: AFP)
"Precisamos ser justos em reconhecer que, no fim das contas, a Mercedes foi superior. Foi uma derrota justa. Basta ver a quantidade de vitórias, de poles, eles foram mais rápidos. Claro que tivemos algumas corridas decepcionantes por deixarmos o resultado escapar, mas também vencemos ou pontuamos bem em outras que teoricamente não deveríamos. Eu confio que, se seguirmos nessa pegada, podemos ficar em uma posição ainda melhor no ano que vem", completou.
 
Vettel terminou o ano com o vice-campeonato. O alemão ficou 46 pontos atrás de Lewis Hamilton e 12 na frente de Valtteri Bottas, o outro carro da Mercedes. Seu companheiro de Ferrari, Kimi Räikkönen, fez 205 pontos e garantiu o quarto lugar na última corrida do ano.
 
FIM DE UMA GERAÇÃO

GIAFFONE: “BRASIL TEVE SORTE POR TER PILOTOS POR TANTO TEMPO NA F1”

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube