Vettel lidera manhã do último dia de teste da F1 na temporada em Abu Dhabi. Kubica só acelera à tarde pela Williams

Sebastian Vettel registrou o melhor tempo da sessão de testes coletivos até agora em Abu Dhabi. A exemplo do que fez Kimi Räikkönen na última terça-feira, o alemão marcou 1min37s551 com pneus hipermacios no primeiro período da sessão. Robert Kubica só volta ao volante do Williams FW40 à tarde. Quem acelerou pela equipe britânica nesta manhã foi o russo Sergey Sirotkin, que cumpriu o mesmo programa estabelecido para o polonês na última terça-feira

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Com os trabalhos todos voltados para avaliar os pneus que vão calçar os carros da F1 na próxima temporada, a Ferrari voltou a protagonizar a tabela de tempos no último dia de atividades de pista da categoria em 2017, nesta quarta-feira (29), em Abu Dhabi. Depois de Kimi Räikkönen liderar a sessão na última terça-feira, Sebastian Vettel manteve a equipe de Maranello no topo ao marcar 1min37s551 no período da manhã. Assim como o ‘Homem de Gelo’, o tetracampeão aferiu sua melhor volta com os pneus hipermacios, grande novidade da Pirelli para a próxima temporada.

 
Mas a grande estrela da sessão de testes coletivos promovidos pela Pirelli em conjunto com a F1 só vai acelerar à tarde. Seguindo a programação estabelecida pela Williams, Robert Kubica volta à pista em Yas Marina nas últimas horas do teste nesta quarta. Pela manhã, o polonês deu lugar ao russo Sergey Sirotkin, que cumpriu cronograma semelhante ao de Kubica na terça-feira, alternando stints curtos e um pouco mais longos, mas sem simulação de corrida ou de classificação. No seu melhor tempo, Sirotkin cravou 1min39s947 para ficar em sétimo na tabela de tempos.
Sebastian Vettel colocou a Ferrari de novo na frente em Abu Dhabi (Foto: Ferrari)
Esteban Ocon, da Force India, voltou à ativa nesta manhã para completar 72 voltas e marcar 1min39s148 em sua melhor passagem. O francês encerrou uma temporada muito positiva na F1 e agora entrega a condução do VJM10 a Sergio Pérez, que vai completar os trabalhos da equipe anglo-indiana nesta reta final de sessão em Abu Dhabi. Só então apareceu a Mercedes. Lewis Hamilton, que encerrou sua jornada em 2017, deu lugar a Valtteri Bottas, vencedor do último GP de Abu Dhabi, que completou 73 voltas pela manhã para marcar 1mi39s211.
 
A quarta posição ficou com a Renault de Carlos Sainz. O espanhol, que acelera o R.S. 17 depois de Nico Hülkenberg liderar os trabalhos de pista na terça-feira, deu sequência aos testes aerodinâmicos e também guiou o carro aurinegro dotado de Halo e um sem número de sensores para a realização de testes aerodinâmicos. 
Renault de Sainz cheio de sensores e dotada do Halo nesta quarta em Abu Dhabi (Foto: Renault/Twitter)
Uma novidade ao longo do dia foi que a peça, uma das grandes novidades para a próxima temporada, foi instalada com um pequeno apêndice no seu arco superior, o que foi visto também nos carros da McLaren e da Toro Rosso. Sainz também marcou seu melhor tempo, 1min39s444, com os novíssimos hipermacios.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Max Verstappen levou a Red Bull ao quinto posto depois de completar 51 voltas pela manhã antes da pausa para o almoço. O holandês foi seguido por Kevin Magnussen, da Haas, e por Sirotkin, com a Williams. A McLaren veio na sequência com seus dois pilotos. Stoffel Vandoorne, que causou a única bandeira vermelha da manhã ao bater seu carro no último setor da pista, foi o oitavo. O belga teve interrompido seu trabalho em mais de duas horas para que a McLaren fizesse os reparos no carro antes de voltar à pista. Não à toa, Vandoorne foi quem menos completou voltas pela manhã: 36.

 
Única equipe com dois carros em ação — para compensar o teste cancelado no Brasil em razão da falta de segurança — a McLaren colocou Lando Norris, novo reserva do time, no lugar do piloto de testes e desenvolvimento, Oliver Tuvey, que pilotou o MCL32 na terça-feira. Norris, que cumpre programa de testes diferente de Vandoorne, mais focado no desenvolvimento dos pneus Pirelli, foi o nono depois de ter completado 72 voltas. Charles Leclerc, com a Sauber, foi o décimo colocado, enquanto Pierre Gasly, com a Toro Rosso, completou a tabela de tempos. O francês vai dar lugar a Brendon Hartley no período da tarde no STR12.

F1 2017, testes coletivos, Abu Dhabi, dia 2, manhã: 

1   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari 1:37.551   53
2   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes 1:39.148 +1.597 72
3   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes 1:39.211 +1.660 73
4   55 Carlos SAINZ ESP Renault 1:39.444 +1.893 46
5   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer 1:39.556 +2.005 58
6   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari 1:39.810 +2.259 63
7   41 Sergey SIROTKIN RUS Williams Mercedes 1:39.947 +2.396 51
8   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Honda 1:40.817 +3.266 36
9   47 Lando NORRIS ING McLaren Honda 1:41.714 +4.163 84
10   36 Charles LECLERC MON Sauber Ferrari 1:42.829 +5.278 64
11   10 Pierre GASLY FRA Toro Rosso Renault 1:44.827 +7.276 52

 

FIM DE UMA GERAÇÃO

GIAFFONE: “BRASIL TEVE SORTE POR TER PILOTOS POR TANTO TEMPO NA F1”

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube