Vettel põe Red Bull como “equipe a ser batida” no México, mas crê em diferença menor

Pole em 2017, Sebastian Vettel acredita que a distância para a Red Bull no México está diminuindo, mas taurinos ainda são favoritos para corrida do próximo domingo. Alemão detalhou as dificuldades de correr 2250 m acima do nível do mar, com downforce baixo e velocidades altas nas retas

A Ferrari anotou todas as pole-positions e entrou como favorita em todas as corridas realizadas após as férias da Fórmula 1, mas o tetracampeão Sebastian Vettel enxerga uma situação diferente para o GP do México, que acontece no próximo fim de semana.
 
O alemão comentou sobre a diferença que a pista traz por conta dos 2250 m de altitude da Cidade do México. As longas retas apresentam as maiores velocidades da temporada, mas uma grande dificuldade nas curvas.
 
"Obviamente, correr na altitude tem um impacto no carro. Estamos correndo com o máximo de downforce, mas como estamos acima do nível do mar, o ar é muito fino e os carros produzem pouco", comentou o campeão, vencedor do GP de Singapura deste ano, e pole no México em 2017.
Sebastian Vettel (Foto: AFP)
"Nas retas longas, veremos as velocidades mais altas da temporada, o que torna difícil para conduzir as forças pelo pouco downforce. O carro se move bastante e é difícil fazer os pneus terem aderência. De fato, é difícil deixar todo o carro correto e conseguir a firmeza necessária. É uma volta curta, mas não é rápido", continuou.
 
Para Vettel, a Red Bull entra com favoritismo no Autódromo Hermanos Rodríguez após as vitórias de Max Verstappen em 2017 e 2018, mas ele crê que a distância da Ferrari para os taurinos está diminuindo, e manteve a expectativa alta.
 
"Nos últimos anos, crescemos bastante no México, apesar da Red Bull ser o time a ser batido aqui. Creio que a distância entre nós está diminuindo, vamos ver como será neste ano", concluiu.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube