Vettel quebra série de Leclerc e é pole em ‘super domingo’ no Japão

Em um 'super domingo' muito movimentado e de ventos fortes em Suzuka, Sebastian Vettel abriu os trabalhos do dia e conquistou a pole-position do GP do Japão, quebrando assim a série de quatro conquistas de Charles Leclerc e com direito ao novo recorde da pista

O 'super domingo' do GP do Japão começou com um resultado até surpreendente em Suzuka. Nesta manhã, Sebastian Vettel quebrou o teórico favoritismo da Mercedes após uma forte sexta-feira de treinos. Com direito até ao novo recorde da pista, o tetracampeão também quebrou a série de quatro poles seguidas de Charles Leclerc, comprovou a grande forma da Ferrari e vai largar na frente na corrida de logo mais.

Vettel cravou 1min27s064, a nova melhor marca da história do icônico circuito japonês na atual versão do traçado. No fim, Leclerc ficou muito perto do companheiro de equipe e virou apenas 0s189, mas dessa vez viu a festa do alemão. A Mercedes, de favorita, teve de amargar a segunda fila do grid, e com Valtteri Bottas mais rápido que Lewis Hamilton. O finlandês vai largar em terceiro lugar, lado a lado com o pentacampeão.

Sebastian Vettel marcou a pole-position em Suzuka (Foto: AFP)

Destaque para os tempos da Red Bull. Max Verstappen e Alexander Albon viraram exatamente o mesmo tempo, mas como o holandês fez primeiro sua marca, vai largar em quinto, com o anglo-tailandês fechando o top-6. Carlos Sainz e Lando Norris compõem a quarta fila toda da McLaren, enquanto Pierre Gasly e Romain Grosjean fecham a lista dos dez primeiros.

A largada do GP do Japão de F1 acontece logo mais, a partir de 2h10 (horário de Brasília), com transmissão da Rede Globo. O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL. Siga tudo aqui.

Saiba como foi o treino classificatório do GP do Japão de F1

Q1 acidentado com duas bandeiras vermelhas e eliminação de Ricciardo

O 'super domingo' em Suzuka começou às 10h locais com os pilotos indo à pista para o Q1 do treino classificatório. Diante de um vento apenas razoável, na casa dos 16 km/h, os pilotos deixaram os boxes rapidamente, com a fila sendo puxada por Charles Leclerc e Sebastian Vettel.

Mas o treino mal começou e já foi interrompido com bandeira vermelha. Robert Kubica bateu muito forte ao simplesmente passar reto e não conseguir fazer a curva que dá acesso à reta dos boxes, destruindo o lado esquerdo do carro. Além do pouco tempo para tentar consertar o carro para a corrida, a Williams ainda tem pela frente outro problema: a falta de peças de reposição. Assim, a presença do polonês no grid para logo mais é uma grande incógnita.

A sessão foi retomada pouco tempo depois, ainda sem tempos aferidos. Antonio Giovinazzi foi o primeiro a abrir o cronômetro, seguido por Kimi Räikkönen. Deu tempo ainda para as duplas da Racing Point e Toro Rosso completarem as primeiras voltas antes de outra bandeira vermelha. No mesmo ponto onde bateu Kubica, Kevin Magnussen acertou a barreira de proteção depois de rodar na entrada da última curva. O dinamarquês bateu de traseira nos pneus, mas conseguiu voltar para a pista, ainda que com o carro bem avariado. Sem tempo, o dinamarquês teve de largar no fim do grid.

O segundo acidente levantou dúvidas sobre a influência do vento nas batidas, já que as rajadas no circuito eram bastante fortes. Com a velocidade dos ventos na casa de 23 km/h, os pilotos partiram para a retomada do Q1 quando restavam cerca de 11 minutos para o desfecho do segmento. Vários competidores deixaram os boxes ao mesmo tempo, causando assim um grande tráfego em Suzuka.

Kevin Magnussen causa a segunda bandeira vermelha ainda no Q1 (Foto: F1/Twitter)

Dentre os ponteiros, o primeiro a marcar tempo foi Valtteri Bottas. Mas a Mercedes durou muito pouco tempo na frente. Quem assumiu a ponta do Q1 foi Charles Leclerc, que registrou 1min28s405, com Max Verstappen em segundo e Sebastian Vettel em terceiro. A surpresa era a presença de Carlos Sainz na quarta posição provisória, à frente de Alexander Albon. As duas Mercedes tinham tempos bem ruins, com Bottas em sexto e Lewis Hamilton só em sétimo.

Hamilton fez uma segunda tentativa, mas ficou 0s330 atrás de Leclerc, o bastante para ascender à segunda posição. Bottas também marcou um tempo melhor, avançando para quarto, logo atrás de Verstappen.

Daniel Ricciardo teve poucos motivos para sorrir nesta manhã (Foto: Renault)

O fim do Q1 trouxe os pilotos que fizeram companhia a Kubica e Magnussen na lista dos eliminados. George Russell seguiu o caminho natural ao terminar em último dentre os competidores na pista. A surpresa foi a presença de Daniel Ricciardo na zona da degola com a Renault, com Sergio Pérez fazendo companhia. O destaque positivo no desfecho da primeira parte do treino foi a grande volta de Lando Norris, que colocou a McLaren em quarto.

Mercedes sobra, e Albon vai bem no Q2. Gasly e Grosjean entram no top-10

O vento forte seguia sendo protagonista na abertura do Q2, com a velocidade acima dos 23 km/h. Leclerc foi o primeiro a cravar tempo nesta fase da sessão: 1min28s179, com o monegasco pegando tráfego no último setor da pista. Segundos depois, Vettel foi 0s005 mais rápido que o companheiro de equipe.

A expectativa estava nos tempos das Mercedes. Hamilton sobrou com uma belíssima volta e registrou 1min26s826, enquanto Bottas ficou longe de convencer, ficando em quarto, 0s479 atrás do pentacampeão. E Verstappen aparecia na quinta colocação, sendo seguido por Albon. A primeira parte do Q2 já dava uma imagem mais clara do potencial das equipes de ponta na luta pela pole neste domingo.

Alexander Albon fez ótima volta no Q2 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

A caminho dos boxes, Verstappen reclamava da falta de potência do motor. O tempo do holandês era quase 0s2 mais lento em relação a Bottas. Entre os pilotos da F1 B, o melhor era Carlos Sainz, com uma McLaren que fazia bom papel em Suzuka.

Em péssima fase, a Renault enfrentava outro problema: Nico Hülkenberg lidava com uma falha hidráulica e não conseguia trocar o câmbio. O alemão sequer abriu sua volta rápida, tendo de largar assim da 15ª colocação. A expectativa estava em quem faria companhia ao alemão entre os eliminados no Q2: foram Giovinazzi, Lance Stroll, Räikkönen e Kvyat.

Nos segundos finais, Albon fez uma belíssima volta e chegou a figurar em segundo antes de Bottas se colocar na frente com 1min27s688.

Vettel surpreende com pole-position em Suzuka 

A Mercedes não perdeu tempo e logo mandou Bottas e Hamilton para a pista, com os dois abrindo a tabela de tempos no Q3. Na primeira tentativa, Bottas foi o mais rápido dentre os pilotos da Mercedes com 1min27s696. Mas aí veio a Ferrari, que se apresentou de forma espetacular. Vettel cravou novo recorde da pista com 1min27s212. Leclerc veio bem atrás, 0s323 de desvantagem, mas ainda assim se colocando em segundo. A Red Bull aparecia apenas na quinta colocação, com Verstappen, e Albon fechava o top-6.

Com o cronômetro quase zerado, Leclerc foi o primeiro a abrir sua segunda tentativa de volta rápida. O monegasco fez uma ótima primeira parcial, mas Vettel respondeu à altura e foi ainda melhor que seu companheiro de equipe. Mas até Verstappen aparecia com uma grande volta pela frente.

Charles melhorou, mas não o bastante para superar o tetracampeão, ficando 0s041 atrás. Vettel melhorou ainda mais ao cravar 1min27s064, deixando toda a 'bronca' para a dupla da Mercedes. Bottas melhorou um pouco e subiu para terceiro, enquanto Hamilton garantiu apenas a quarta colocação do grid. Verstappen e Albon registraram exatamente a mesma marca, com o holandês levando a melhor no grid por ter feito primeiro o seu tempo.

No fim das contas, depois de um grande domínio da Mercedes na sexta-feira, a Ferrari abre o 'super domingo' com chances reais de voltar a vencer na F1. E, de quebra, ainda adiar o hexa da rival no Mundial de Construtores.

F1 2019, GP do Japão, Suzuka, grid de largada: 

1 S VETTEL Ferrari 1:27.064    
2 C LECLERC Ferrari 1:27.253 +0.189  
3 V BOTTAS Mercedes 1:27.293 +0.229  
4 L HAMILTON Mercedes 1:27.302 +0.238  
5 M VERSTAPPEN Red Bull Honda 1:27.851 +0.787  
6 A ALBON Red Bull Honda 1:27.851 +0.787  
7 C SAINZ JR McLaren Renault 1:28.304 +1.240  
8 L NORRIS McLaren Renault 1:28.464 +1.400  
9 P GASLY Toro Rosso Honda 1:28.836 +1.772  
10 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:29.341 +2.277  
11 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari 1:29.254 +2.190  
12 L STROLL Racing Point Mercedes 1:29.345 +2.281  
13 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari 1:29.358 +2.294  
14 D KVYAT Toro Rosso Honda 1:29.563 +2.499  
15 N HÜLKENBERG Renault      
16 D RICCIARDO Renault 1:29.822 +2.758  
17 S PÉREZ Racing Point Mercedes 1:30.344 +3.280  
18 G RUSSELL Williams Mercedes 1:30.364 +3.300  
19 K MAGNUSSEN Haas Ferrari      
20 R KUBICA Williams Mercedes      
    Tempo 107% 1:33.158 +6.094  
           
REC S VETTEL Ferrari 1:27.064 12/10/2019  
MV K RÄIKKÖNEN McLaren Mercedes 1:31.540 09/10/2005  

Paddockast #37
GRANDES RIVALIDADES INTERNAS 

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube