Vettel recorda jejum de 16 anos sem vitórias da Ferrari em Mônaco e diz: “Está na hora de voltar a vencer aqui”

A última vitória da Ferrari no Principado foi em 2001, pelas mãos de Michael Schumacher. Sebastian Vettel surge como grande candidato a quebrar o jejum depois do desempenho incontestável na última quinta-feira de treinos livres. Mas o tetracampeão acredita que a Mercedes e até mesmo a Red Bull vão ser fortes concorrentes na sequência do fim de semana

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : ‘pt’
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : ‘inread’
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Já se vão 16 anos da última vez em que a equipe mais tradicional da F1 venceu a prova mais clássica do calendário do Mundial. Foi exatamente no dia 27 de maio, em 2001, que Michael Schumacher levou a escuderia italiana ao topo no GP de Mônaco. Desde então, McLaren, Williams, Renault, Brawn, Red Bull e a Mercedes, esta nos último quatro anos, levaram a melhor no Principado. Mas Sebastian Vettel entende que está na hora de quebrar o duradouro jejum.

 
“Mônaco é sempre especial. Se puder escolher uma corrida do calendário para vencer, seria, seguramente, Mônaco. Você pode perguntar para todo mundo no paddock e vai ter a mesma resposta. Diria que é a hora de a Ferrari voltar a vencer aqui, e acho que a última vez que eles venceram foi há muito tempo, em 2001, se não me engano”, afirmou o tetracampeão em entrevista ao site oficial da F1.
Foi em 27 de maio de 2001 que Schumacher levou a Ferrari à última vitória em Mônaco (Foto: Bridgestone Motorsport)
 
“Tenho certeza que, sejam quais forem os problemas que a Mercedes teve à tarde, não deveríamos contar que isso aconteça novamente no sábado. Eles pareciam bem fortes pela manhã e tenho certeza de que eles vão resolver todos os problemas para logo mais”, comentou.
 
“E acredito que a Red Bull também vai melhorar para a classificação. É importante largar na parte da frente, aqui mais que em qualquer outro lugar, de modo que vamos fazer o dever de casa para estarmos em forma para a corrida do domingo”, acrescentou o piloto da Ferrari.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Vettel, por sua vez, tem apenas uma vitória em Mônaco, lograda dez anos depois do triunfo de Schumacher. Em 2001, o então piloto da Red Bull largou da pole-position para conquistar a tradicional corrida, com Fernando Alonso em segundo e Jenson Button em terceiro. 

 
O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todas as atividades do GP de Mônaco, sexta etapa da temporada 2017 do Mundial de F1, por meio do novo livetiming.
 
GENIAL, ALONSO FOI ESPETACULAR NA CLASSIFICAÇÃO EM INDIANÁPOLIS E ENTRA NO PÁREO PELA VITÓRIA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = ‘ca-pub-6830925722933424’;
google_ad_slot = ‘8352893793’;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(‘crt_ftr’).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(‘cto_ifr’);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(‘px’)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write('’);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube