Visivelmente irritado com rebeldia de Vettel, Webber dispara: “Ele terá proteção, como de costume”

Mark Webber não engoliu a decisão de Sebastian Vettel de contrariar a ordem da Red Bull e atacá-lo para liderança do GP da Malásia. Batido pelo companheiro de equipe, australiano deixou claro a desobediência do tricampeão, mas lembrou que germânico terá a proteção da escuderia

O GP da Malásia de F1 colocou um ponto final no armistício que reinava na Red Bull. Depois de Sebastian Vettel contrariar uma ordem da equipe de dar a corrida por encerrada, partir para cima de Mark Webber, assumir a ponta e vencer a prova de Sepang, o australiano não deixou barato e, visivelmente contrariado, afirmou que o tricampeão é sempre protegido pela equipe.


Ainda no pódio, Webber declarou que foi avisado pela escuderia que a corrida deste domingo (24) tinha acabado e tirou o pé, mas Vettel decidiu sozinho que era hora de atacar o companheiro.
 
“Depois da última parada, o time me disse que a corrida tinha acabado, nós tiramos o pé e fomos para o final”, explicou. “Eu também queria disputar, mas, no fim, a equipe tomou uma decisão, que é o que nós sempre dizemos antes do início da corrida, de como provavelmente vai ser: nós cuidamos dos pneus e levamos o carro até o fim”, continuou. 
 
“No fim, Seb tomou suas próprias decisões hoje e terá proteção, como de costume. E é assim que é”, disparou. “Eu tirei o pé e comecei a cuidar dos pneus, e aí a disputa começou”, lembrou.
 
“Fiquei decepcionado com o resultado da corrida de hoje”, resumiu Webber, que agora ocupa a terceira posição no Mundial de Pilotos, 14 pontos atrás de Vettel. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube