Webber diz que relacionamento ruim com Vettel fez Red Bull se sentir impotente: “Deveriam conseguir nos controlar”

Mark Webber falou de seu relacionamento com Sebastian Vettel na Red Bull e avaliou que a equipe poderia ter agido melhor para controlar as brigas. Entretanto, o veterano garantiu que, hoje, se dá bem com o tetracampeão do mundo

Nunca foi segredo que o relacionamento entre Mark Webber e Sebastian Vettel era dos mais complicados. Nesta segunda-feira (29), ao canal australiano ‘ABC’, Webber afirmou que teve momentos em que foi difícil até estar perto de Vettel de maneira pacífica e que, apesar de hoje se dar bem com o tetracampeão, acredita que os problemas no passado foram potencializados pela falta de comando da Red Bull, que não soube controlar os pilotos.
 
De acordo com Webber, os desentendimentos aumentaram consideravelmente após o 'Multi 21' do GP da Malásia de 2013, quando Vettel ignorou as ordens do time e partiu para cima do australiano.
 
“Eu estava um tanto furioso com Seb após aquilo. E as coisas só foram piorando depois. Nós deixamos o pódio e ele me falou que precisávamos conversar, assumindo que havia feito besteira. Na hora eu já disse “companheiro, nos falamos semana que vem”. Eu não sei quem foi que falou com ele entre o GP da Malásia e da China, mas nossa conversa foi péssima”, disse.
 
De acordo com o veterano, Vettel afirmou que não o respeitava muito como pessoa e, assim, acabou de vez com qualquer resto de bom relacionamento.
 
“Ele me disse que me respeitava muito como piloto, mas não muito como pessoa. Aquilo abalou muito a nossa relação, nós sequer conseguíamos ficar perto um do outro”, falou.
 
Para Webber, a Red Bull poderia ter se saído melhor naquele caso, controlando melhor seus pilotos. Como isso não aconteceu, resolveu seguir outro caminho.
 
“Eles se sentiram impotentes ali. Não conseguiram nos controlar dentro da pista, e não deveria ser assim. Precisavam só que alguma coisa mudasse, então eu ajudei tomando a decisão por eles e saí”, explicou.
Sebastian Vettel e Mark Webber tiveram relacionamento bem complicado na Red Bull (Foto: Getty Images)
Webber citou um caso ainda da temporada 2010 para justificar que, de certa forma, havia, sim, um favorecimento para Vettel dentro da equipe.
 
“Eu vinha de duas vitórias consecutivas e então a equipe preparou uma nova asa traseira…e mandou diretamente para o outro lado da garagem. Eles estavam sempre muito preocupados eu fazer ele ficar mais feliz”, disse.
 
Apesar das brigas e de não ter conquistado nenhum título na F1, Webber garante que está feliz com tudo o que fez na categoria e que não tem inveja dos feitos do alemão.
 
“Hoje está tudo certo. Tudo aconteceu como eu gostaria. Eu consigo olhar para trás e ficar bem orgulhoso do que fiz. A sala de troféus de Seb é maior que a minha, mas eu com certeza não tenho inveja alguma do que ele alcançou”, afirmou.
 
Webber completou dizendo que, hoje, se dá bem com o antigo companheiro de equipe e mostrando que a história dos dois seria outra caso a parceria no time austríaco começasse hoje.
 
“Eu e Seb nos damos muito bem hoje em dia. Conversamos bastante em Mônaco e, no fim das contas, nos respeitamos muito. É interessante notar a perspectiva que cada um tem dos anos de parceria. Nós dois com certeza faríamos diferente se fôssemos companheiros de equipe hoje”, completou.
 
Webber hoje ocupa a quinta colocação na classificação geral do Mundial de Endurance. O australiano corre ao lado de Timo Bernhard e Brendon Hartley com as cores da Porsche. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube