Williams cobrou pagamento de R$ 42 milhões para liberar saída de Bottas para Mercedes, diz site

A Williams já tinha um contrato com Valtteri Bottas para 2017 e fez uso desse acordo para exigir o pagamento de £ 10 milhões – R$ 42 milhões – para liberar o piloto à Mercedes. A informação é do site ‘Motorsport.com’

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;


A Mercedes precisou abrir a carteira para trazer Valtteri Bottas. De acordo com o site ‘Motorsport.com’, a Williams exigiu o pagamento de £ 10 milhões – equivalente a R$ 42 milhões – para liberar a saída do finlandês, então com contrato assinado para seguir defendendo a equipe de Grove em 2017.
 
A quantia extra se mostrou fundamental para o balanço financeiro da Williams. A equipe voltou a registrar lucros, mas de £ 10,4 milhões, ou R$ 44 milhões. Em outras palavras, a equipe britânica escapou do vermelho quase exclusivamente por conta do apoio extra da Mercedes.
 
“As rendas vindas da FOM e de patrocinadores ficaram mais ou menos constantes entre 2016 e 2017. A diferença primária entre 2016 e 2017 é um item único e não recorrente que reconhecemos no primeiro semestre de 2017”, apontou Mike O’Driscoll, diretor executivo da Williams, fazendo referência ao pagamento da Mercedes.
Valtteri Bottas custou caro para a Mercedes (Foto: Xavier Bonilla/Grande Prêmio)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Mesmo que custosa, a contraproposta da Williams era quase irrecusável para a Mercedes. Bottas se afirmou como a única grande opção de alto nível para a equipe prateada em 2017. E, mesmo que envolvendo alto preço, a escolha se provou frutífera – Valtteri venceu duas provas, subiu para terceiro no Mundial de Pilotos e é elemento fundamental para os bons resultados dos atuais campeões mundiais.
 
Com performances convincentes, Bottas não teve dificuldades para renovar o contrato com a Mercedes, onde o piloto segue na temporada 2018.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da F1 na Malásia AO VIVO e em TEMPO REAL, com livetiming e gráfico interativo.

#GALERIA(7197)

TORO ROSSO DEMOROU DEMAIS

REBAIXAMENTO SEGUIDO DE AFASTAMENTO DE KVYAT É TUDO, MENOS INJUSTO  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube