Ghiotto evita pit-stop e derrota Ilott para vencer corrida 2 da Fórmula 2 na Hungria

O alto desgaste pareceu forçar todos a uma passagem pelos boxes no Hungaroring. Só que Luca Ghiotto arriscou tudo, levando os pneus médios da largada até o fim. Deu certo: o italiano superou por pouco Callum Ilott para vencer. Brasileiros não pontuaram

A estratégia de pneus voltou a ser chave na Fórmula 2. Um dia depois de uma prova definida pela diferença de performance entre macios e médios, o domingo (19) reservou outro tipo de embate: ir aos boxes ou não? Luca Ghiotto tentou completar a corrida de alto desgaste no Hungaroring com um único set de pneus, o que chegou a parecer loucura. Não era: o italiano surpreendeu Callum Ilott, aparentemente dominante, e venceu com apenas 0s4 de vantagem.

Ilott fez seu pit-stop e voltou à pista com tempos até 5s mais rápidos que os de Ghiotto. Em contrapartida, precisava buscar uma diferença acima dos 30s. O britânico colou no italiano na última volta, mas não teve como fazer a ultrapassagem.

Luca Ghiotto cuidou muito bem dos pneus e escapou dos ataques de Callum Ilott (Foto: Reprodução/TV)

O pódio teve ainda Mick Schumacher, 11s distante. Robert Shwartzman, ainda líder do campeonato, surgiu em quarto. A zona de pontos ficou completa com Nikita Mazepin, Louis Delétraz, Jehan Daruvala e Guanyu Zhou.

Para os brasileiros, a corrida terminou sem pontos. Felipe Drugovich, principal esperança com o quarto lugar no grid, teve largada terrível e desabou para 20°, eventualmente terminando em 16°. Pedro Piquet o superou, em 15°. Guilherme Samaia voltou a ser último, em 21°.

O resultado mantém Shwartzman como líder do campeonato, mas com vantagem um pouco menor. O russo acumula 81 pontos contra 63 de Ilott, segundo colocado. A dupla já começa a disparar, com o terceiro colocado, Christian Lundgaard, estacionado em 43. Drugovich, ainda único brasileiro com pontos, é oitavo com 31.

Saiba como foi a corrida 2 da F2 na Hungria

A prova começou com asfalto ainda úmido após chuva durante a madrugada húngara. O traçado principal estava majoritariamente seco, permitindo uso de slicks. Mesmo assim, as primeiras voltas prometiam ser um grande desafio para os pilotos.

A largada foi incrivelmente tranquila. Ilott, pole, completou as primeiras curvas sem nem ser ameaçado. Ghiotto subiu para segundo, com Delétraz em terceiro. A zona de pontos seguia com Mazepin, Schumacher, Ticktum, Shwartzman e Alesi. Drugovich, que largou em quarto, largou muito mal e desabou para 20°.

Ticktum, sexto, foi ao rádio para relatar um problema sério: falta de potência. O britânico perdeu posição primeiro para Shwartzman. Depois, direto para 12°. O abandono, primeiro do dia, foi confirmado na volta 5.

Callum Ilott Fórmula 2
Callum Ilott pôde ver Luca Ghiotto, mas não teve tempo para ultrapassar (Foto: Reprodução/TV)

Ilott seguia abrindo vantagem, já acima de 4s. O britânico largou com médios, assim como Ghiotto. Delétraz decidiu partiu como macio e, em caso de alto desgaste de pneu, estaria com um problemão. O pit-stop não é obrigatório na corrida 2, mas talvez virasse necessidade.

Com apenas 10 das 28 voltas disputadas, a conta começou a chegar para Delétraz. O suíço ficou pressionado por Schumacher, que fez ultrapassagem tranquila para virar terceiro colocado. Mazepin e Shwartzman também vieram, subindo respectivamente para quarto e quinto.

Com os macios claramente com dias contados, alguns pilotos vieram aos boxes. Primeiro, Gelael e Daruvala. Depois, Delétraz. Todos colocaram médios para a segunda metade da corrida. Começava a ficar claro também que aqueles que largaram com médios estavam em posição delicada, com alto desgaste. Ou seja, a prova podia muito bem terminar com todos passando pelos boxes.

E assim passava a ser. Schumacher e Shwartzman vieram aos boxes, assim como o líder Ilott. Ghiotto e Mazepin surgiam em primeiro e segundo, mas com pneus gastos. O russo veio aos boxes, com o italiano apostando ainda na borracha da largada.

A prova chegava na reta final ainda em clima de incerteza. Ghiotto e Alesi eram os últimos dos moicanos, seguindo sem pits. Ilott, terceiro, vinha 31s atrás. Delétraz, Schumacher, Daruvala, Shwartzman e Mazepin vinham no fim da zona de pontos.

Alesi, 26s atrás de Ghiotto, logo virou vítima de Ilott e caiu para terceiro. O britânico ficava sem ninguém no caminho para caçar o italiano. Restava saber se as poucas voltas restantes seriam suficientes.

Enquanto Alesi desabava para o lado de fora da zona de pontos, Ghiotto mantinha a compostura. O italiano tentava de qualquer forma segurar a ofensiva de Ilott. Não conseguia: os pneus estavam acabados. Para sua sorte, o britânico não teve tempo para atacar e roubar a vitória.

Fórmula 2 2020, Hungaroring, corrida 2:

1L GHIOTTOHitech28 voltas
2C ILOTTUNI-Virtuosi+0.423
3M SCHUMACHERPrema+11.762
4R SHWARTZMANPrema+13.818
5N MAZEPINHitech+15.152
6L DELÉTRAZCharouz+23.451
7J DARUVALACarlin+23.831
8G ZHOUUNI-Virtuosi+32.230
9C LUNDGAARDART+46.926
10M ARMSTRONGART+34.275
11G ALESIHWA+39.283
12N MATSUSHITAMP+42.731
13S GELAELDAMS+44.953
14A MARKELOVHWA+51.733
15P PIQUETCharouz+52.231
16F DRUGOVICHMP+55.890
17R NISSANYTirdent+1:04.365
18Y TSUNODACarlin+1:13.806
19M SATOTrident+1:23.059NC
20J AITKENCampos+1:15.656NC
21G SAMAIACampos+1 voltaNC
22D TICKTUMDAMS+5 voltasNC

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube