Samaia, Lundgaard, Aitken e Sato perdem 3 posições no grid da corrida 1 em Baku

Guilherme Samaia, Christian Lundgaard, Jack Aitken e Marino Sato tomaram diferentes punições e caíram três posições cada no grid de largada da primeira corrida da Fórmula 2 em Baku

A Fórmula 2 teve um festival de punições nesta sexta-feira (4) em Baku, com Guilherme Samaia na lista. O brasileiro foi considerado culpado em incidente que atrapalhou uma volta rápida de Bent Viscaal e, assim, caiu de 20º para 21º no grid da corrida 1.

Originalmente, a punição de Samaia era de três posições, mas a última colocação do grid já é do israelense Roy Nissany, que bateu durante o treino livre e não teve tempo de classificar com sua Dams.

Outros três pilotos receberam três posições de punição na F2: Christian Lundgaard, em volta de desaceleração, atrapalhou Guanyu Zhou e caiu de 12º para 15º. Jack Aitken, por sua vez, foi sancionado por complicar uma volta do próprio Lundgaard e foi de 14º para 17º no grid da corrida 1.

Guilherme Samaia larga em 21º na corrida 1 em Baku (Foto: Dutch Photo Agency)

Além dos dois, Marino Sato, que seria 19º, cai para 20º após uma punição por não ter parado o carro danificado no lugar correto durante o treino livre da categoria em Baku.

O grid da corrida 1 da F2 tem inversão dos dez primeiros colocados da classificação. É que, a partir de 2021, a corrida 3 é a principal e que tem o grid definido na classificação. Assim, o pole Liam Lawson é décimo na primeira prova, enquanto que o décimo Robert Shwartzman parte da frente.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar