Lawson engole Daruvala no fim e vence corrida sprint da F2 na França. Drugovich é 4º

A primeira corrida do fim de semana da Fórmula 2 na França vou mais calor na pista e fora. Quem levou a melhor foi Liam Lawson, que venceu pela segunda na temporada 2022

TUDO SOBRE O SÁBADO DE CLASSIFICAÇÃO DO GP DA FRANÇA DE F1 | Briefing

Se a Fórmula 1 realizou a classificação para o GP da França na manhã deste sábado (23), as corridas já se multiplicam na pista de Paul Ricard. A W Series disputou a prova dela mais cedo, mas a Fórmula 2 chegou já na tarde brasileira, quase noite francesa, para a corrida sprint. Apesar do horário, o calor perdurava e foi assim, sob o sol, que Liam Lawson ultrapassou Jehan Daruvala perto do fim e partiu para a vitória.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

O piloto afiliado da Red Bull perdeu o segundo lugar para Marcus Armstrong na largada, mas rapidamente recuperou. Depois, foi se aproximando e acabou tendo a ajuda de um safety-car, chamado após batida entre Enzo Fittipaldi e Roberto Merhi. Pouco após a relargada, mergulhou e ultrapassou de uma vez para vencer a segunda dele na temporada – primeira desde a Arábia Saudita.

Lawson levou a melhor e Daruvala ainda conseguiu manter o segundo lugar, que chegou a ficar a perigo quando Marcus Armstrong se aproximou. Os dois chegaram a tocar, algo que iniciou a queda absurda de Armstrong nas últimas três voltas. Mesmo com pneus muito desgastados, Jehan foi mesmo segundo colocado. Théo Pourchaire terminou em terceiro, mas investigado por conta do toque que também teve com Armstrong. O francês voltou a passar Logan Sargeant e assumir a vice-liderança da F2.

Felipe Drugovich foi quarto colocado, algo que tem sido suficiente para manter a ponta da F2 com toda a vantagem. Sargeant sequer pontuou, enquanto Pourchaire marco somente um ponto a mais. Felipe vai para o domingo com vantagem de 39 pontos na dianteira.

Jack Doohan foi quinto colocado e teve a companhia de Jüri Vips, Frederik Vesti e Ayumu Iwasa ainda nos pontos. Armstrong e Sargeant, sem pontos, fecharam o top-10.

Fittipaldi ficou travado no grid quando a volta de apresentação foi permitida e teve de partir do pit-lane. Já efetuara quatro ultrapassagens contra aqueles que largaram na pista e buscava a 15ª posição quando dividiu a curva com Merhi e terminou batendo e sendo obrigado a abandonar. No domingo, Sargeant é quem larga na pole da corrida principal.

O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL todas as atividades do fim de semana do GP da França. No domingo, a corrida principal está marcada para as 4h35 (de Brasília, GMT-3).

Liam Lawson atacou e passou Jehan Daruvala na França (Foto: Reprodução/F2)
Paddockast #157: O balanço do desempenho de cada piloto na metade da F1 2022

Confira como foi a corrida:

Sem refresco do calor, a temperatura do asfalto ainda se aproximava dos 50°C quando a Fórmula 2 se preparava para largar, pouco menos de uma hora após a classificação da Fórmula 1. Mesmo numa corrida de tiro curto como a sprint, controlar o desgaste de pneus era um desafio enorme para todos os pilotos e equipes do grid.

De acordo com o sistema de grid invertido da categoria, é o décimo colocado na classificação que fica com a pole da corrida sprint. Neste caso, Jehan Daruvala. O pole da corrida principal, Logan Sargeant, é o décimo colocado. Entre os dois, Liam Lawson, Marcus Armstrong, Jüri Vips, Felipe Drugovich, Théo Pourchaire, Jack Doohan, Frederik Vesti e Ayumu Iwasa.

Os problemas, porém, começaram antes mesmo da largada. Três carros não saíram para a volta de formação do grid, incluindo o 14º colocado Enzo Fittipaldi. Assim como ele, Richard Verschoor e Clément Novalak, companheiro de Felipe Drugovich na MP, também ficaram travados. A corrida dos três estava amplamente comprometida. Verschoor seria 11º, enquanto Novalak era 16º. Agora, tinham de largar do pit-lane.

Imagem
Fittipaldi, Verschoor e Novalak ficaram travados antes da largada (Foto: Reprodução/F2)

Daruvala largou bem e escapou na primeira colocação, enquanto Armstrong tirou Lawson da frente e assumiu a segunda colocação. Drugovich também começou arrojado, passou Vips e atacou Lawson. Sem conseguir passar, terminou ficando por fora da pista e cedeu o ritmo. Lawson defendeu bem e Pourchaire ainda conseguiu ultrapassá-lo. Doohan tomou o sexto posto de Vips, que largou muito mal. Vesti, Sargeant e Iwasa fechavam o top-10.

Apesar de largar do pit-lane, Fittipaldi saiu com ritmo forte e já era o 18º colocado na segunda volta: Olli Caldwell e Calan Williams foram as vítimas. O companheiro dele na Charouz, Cem Bölükbasi, foi outro a subir bastante e saíra do 21º posto para o 13º.

Daruvala conseguia certo respiro e abria 1s, auxiliado também para o fato de que Lawson vinha pronto para atacar Armstrong. E assim foi, logo no fim da terceira volta. Lawson foi para cima, colocou meio carro na frente, mas Armstrong defendeu bem e segurou. Na tentativa seguinte, porém, não houve escapatória: Lawson assumiu o segundo lugar. Atrás deles, Pourchaire impunha ritmo forte, fazia a melhor volta do começo da prova e se aproximava.

Liam Lawson ultrapassa Marcus Armstrong e assume o segundo lugar (Foto: Reprodução/F2)

Após parar na largada, Verschoor oficialmente abandonava a prova. As brigas por posições na frente parou um pouco enquanto as diferenças encurtavam. Daruvala chegou a abrir 1s6 com a briga atrás dele, mas Lawson se aproximava, assim como Pourchaire encostava em Armstrong. Drugovich também aumentava o passo.

Antes que as batalhas por posição aparecessem, Fittipaldi já aparecia em 16º e buscava mais espaço, quando mergulhou para cima de Roberto Merhi. O piloto brasileiro tocou a zebra, rodou e acertou o carro do espanhol, que teve sorte ao não sair da prova junto. Fittipaldi reclamou de Merhi, mas o sábado terminava para ele assim mesmo. Na realidade, a sensação foi que Merhi deixou razoável espaço. Amaury Cordeel ainda apareceu atrás e acertou o carro do brasileiro.

Com o safety-car chamado para que o carro da Charouz fosse tirado da pista, já na nona de 22 voltas, era hora de se preparar para a sequência final. A bandeira verde viria com dez voltas pela frente: Daruvala, Lawson, Armstrong, Pourchaire, Drugovich, Doohan, Vips, Vesti, Sargeant e Iwasa eram os membros do top-10 – apesar dos dez primeiros terem se reordenado ao longo da prova, ninguém caiu para 11º.

Enzo Fittipaldi abandonou a prova após um toque em Roberto Merhi (Foto: Reprodução/F2)

Novamente, Daruvala segurou a frente. Drugovich foi para cima de Pourchaire, o grande rival na briga pelo campeonato. Théo travou pneus e brigou para segurar, mas, ao menos inicialmente, manteve a quarta colocação. Longe dali, o Novalak fazia bonita ultrapassagem em Williams pela 15ª posição. Roy Nissany também aparecia no fundo do pelotão, mas escapando da pista e perdendo posições para ambos.

Enquanto líder e vice do campeonato aparentavam se aproximar de uma batalha, a liderança da corrida que ficava a perigo. Lawson resolveu fazer o mergulho, foi para dentro e ultrapassou Daruvala com certa facilidade para assumir a ponta. Com o movimento feito, Daruvala ainda acertou a lateral do carro de Lawson e causou preocupação para o novo líder da prova. Imediatamente, Armstrong encostou para tentar pegar carona e passar Daruvala junto do compatriota da Nova Zelândia.

Lawson tinha ritmo fortíssimo após poupar os pneus e imediatamente abriu, deixando claro que perderia a corrida só por um acidente. Enquanto isso, Armstrong voltou a atacar Daruvala, causando um toque entre eles e permitindo Pourchaire a entrar na briga e contornar a curva na frente do neozelandês. A direção de prova colocou o francês em investigação por forçar Armstrong para fora do traçado.

Drugovich também entrou na onda e ganhou a posição de Armstrong, que foi caindo com carro danificado e ainda voltou a se tocar mais atrás. Doohan, Vips, Vesti e Iwasa completaram o top-8 e marcaram pontos, ao passo que Armstrong ficou na nona colocação. Sargeant foi décimo.

F2 2022, GP da França, Paul Ricard, Corrida 1:

1L LAWSONCarlin 21 voltas
2J DARUVALAPrema+3.206
3T POURCHAIREART+4.552
4F DRUGOVICHMP+4.835
5J DOOHANVirtuosi+5.709
6J VIPSHitech+7.087
7F VESTIART+7.948
8A IWASADAMS+8.260
9M ARMSTRONGHitech+9.433
10L SARGEANTCarlin+9.654
11M SATOVirtuosi+10.586
12D BECKMANNVan Amersfoort+10.979
13D HAUGERPrema+12.477
14C WILLIAMSTrident+12.536
15C BÖLÜKBASICharouz+15.861
16R NISSANYDAMS+16.536
17C NOVALAKMP+16.643
18O CALDWELLCampos+17.338
19R MERHICamposNC
20R VERSCHOORTridentNC
21E FITTIPALDICharouzNC
22A CORDEELVan AmersfoortNC
GASLY VAI VER BONDE PASSAR COM MAIS UM ANO NA ALPHATAURI EM QUEDA?
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar