Piastri vence corrida 3 da Fórmula 2 na Itália e dispara na liderança do campeonato

Oscar Piastri venceu pela segunda vez na temporada, viu Guanyu Zhou terminar em segundo em Monza e disparou na tabela da Fórmula 2. Enzo Fittipaldi teve boa atuação

Carlos Sainz sofreu novo acidente em um sábado na Fórmula 1 (Vídeo: Fórmula 1)

A temporada 2021 da Fórmula 2 começa a se desenhar cada vez mais com a cara de Oscar Piastri. O australiano teve uma atuação muito segura desde o início da corrida 3, a principal da rodada tripla do fim de semana em Monza, e coroou o domingo (12) com sua segunda vitória na temporada. De quebra, ao ver seu maior adversário na luta pelo título, Guanyu Zhou, em segundo, o australiano abriu boa vantagem na liderança do campeonato.

Dan Ticktum apostou em estratégia diferente e esticou ao máximo sua sequência de voltas na pista antes de trocar pneus e colocar compostos macios para a fase final da prova. O britânico ganhou muitas posições e avançou de sexto para terceiro com facilidade, mas foi freado pelo safety-car, acionado no fim por conta do incidente entre David Beckmann e Bent Viscaal. Ticktum, que despontou até com chances de vitória, terminou em terceiro, à frente de Théo Pourchaire e Jehan Daruvala, que fecharam a lista dos cinco primeiros.

Enzo Fittipaldi teve atuação muito boa para quem fez apenas sua terceira corrida na Fórmula 2. Por várias vezes, o brasileiro esteve na zona de pontuação, mas Enzo foi prejudicado por uma punição provocada por conta de um procedimento da equipe Charouz — liberação insegura durante os pit-stops. Punido por 5s, Fittipaldi terminou em 12º depois de cruzar a linha de chegada na pista em nono.

OSCAR PIASTRI; FÓRMULA 2; MONZA; ITÁLIA;
Oscar Piastri venceu a corrida principal da Fórmula 2 em Monza (Foto: Prema)

Felipe Drugovich andou em quinto no começo da corrida, mas perdeu muitas posições depois de um desencontro de informações com a UNI-Virtuosi sobre um problema na asa dianteira. A equipe o chamou para um pit-stop não programado e, no fim das contas, a peça estava ok. O paranaense foi o 13º colocado. Guilherme Samaia, por sua vez, sequer passou da segunda volta depois de rodar sozinho na segunda ‘perna’ da Curva Di Lesmo.

Piastri abriu 13 pontos de vantagem para Zhou e soma 147 pontos, contra 134 de Zhou. Shwartzman é o terceiro e soma 113 tentos, contra 104 de Ticktum. Pourchaire, em quinto, tem 94 pontos, e Jüri Vips soma 90. Jehan Daruvala acumula 91 tentos, contra 72 de Liam Lawson e 59 de Felipe Drugovich, que zerou no fim de semana. Richard Verschoor, com 56, fecha a relação dos dez primeiros da tabela de pontos.

A Fórmula 2 volta a acelerar dentro de duas semanas com a sexta rodada tripla da temporada 2021, que está marcada para o circuito construído no Parque Olímpico de Sóchi, na Rússia.

Saiba como foi a corrida principal da Fórmula 2 na Itália

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Oscar Piastri manteve a primeira posição depois de uma largada segura e sem incidentes em Monza. O australiano puxou o pelotão e, mesmo com a força do vácuo, não foi superado pelos carros que vinham atrás.

A segunda volta da corrida reservou outro momento complicado para Guilherme Samaia no campeonato. O piloto da Charouz rodou sozinho quando percorreu a segunda ‘perna’ da Curva Di Lesmo e ficou com o carro parado no meio da pista. A direção de prova então acionou o safety-car.

Piastri permaneceu na frente na relargada, enquanto Guanyu Zhou sofreu uma grande manobra de ultrapassagem de Liam Lawson, que assumiu o segundo lugar. Felipe Drugovich manteve a posição de largada e aparecia em quinto, enquanto Enzo Fittipaldi fazia uma corrida muito boa e estava em décimo.

OSCAR PIASTRI; LARGADA; FÓRMULA 2; MONZA;
Oscar Piastri largou na frente e manteve a ponta em Monza (Foto: Fórmula 2/Twitter)

O SC voltou à pista depois que Jüri Vips enfrentou problemas, ficou muito lento na pista e inclusive chegou a ser tocado por Dan Ticktum. Assim, muitas equipes fizeram o chamado double-stack, procedimento em que os dois carros de uma mesma escuderia são chamados ao mesmo tempo para fazer o pit-stop. Logo depois, outro piloto que abandonou foi Marino Sato, também com problemas no carro.

A nova relargada, já com mudanças na ordem da corrida, tinha Dan Ticktum em primeiro e Christian Lundgaard em segundo, com Marcus Armstrong em terceiro, seguido por Jehan Daruvala e Piastri. O australiano não tomou conhecimento do indiano e fez a ultrapassagem logo depois.

GUILHERME SAMAIA; MONZA; ITÁLIA; FÓRMULA 2;
Assim terminou o fim de semana de Samaia em Monza… (Foto: Fórmula 2/Twitter)

Enzo Fittipaldi sofreu um duro revés por conta de uma falha da equipe Charouz. O brasileiro foi punido em 5s pela direção de prova por conta de uma liberação insegura por parte do time tcheco durante o procedimento de pit-stops. Mesmo assim, Enzo seguia fazendo uma boa corrida e estava em nono na pista, enquanto Felipe Drugovich era só o P12.

Drugovich qualquer chance de pontuar no fim de semana ir pelos ares depois que a UNI-Virtuosi suspeitou de um problema na asa dianteira e o chamou para fazer um novo pit-stop, realizado na volta 15. Só que a asa, no fim das contas, não parecia estar quebrada. Pior para o paranaense, que despencou para P18.

FELIPE DRUGOVICH; FÓRMULA 2; MONZA; ITÁLIA;
Felipe Drugovich e o chamado inesperado da UNI-Virtuosi para uma nova parada (Foto: Fórmula 2/Twitter)

Lá na frente, Piastri seguia abrindo caminho. O australiano passou Lundgaard e só tinha Ticktum à sua frente, mas o britânico ainda tinha de fazer seu pit-stop. Fittipaldi continuava a deixar excelente impressão em sua jornada depois de passar Armstrong e assumir o oitavo lugar na pista. Enzo só não conseguiu segurar o ritmo mais forte de Robert Shwartzman, que fez a ultrapassagem voltas depois.

Outro carro parou na pista (quase no meio da pista) na volta 22. Liam Lawson foi outro piloto a enfrentar problemas no carro: o extintor de incêndio disparou sozinho. Desta forma, o neozelandês abandonou a corrida depois de despontar para um resultado muito promissor. O SC foi então chamado para uma terceira intervenção na pista.

LIAM LAWSON; FÓRMULA 2; MONZA; ITÁLIA;
Liam Lawson ficou com o carro parado no meio da reta depois de falha no extintor (Foto: Fórmula 2/Twitter)

A entrada do safety-car agrupou novamente todo o pelotão e praticamente tirou as chances de Enzo pontuar. A Charouz, então, o chamou para fazer mais um pit-stop. Quem também fez enfim sua parada foi Ticktum, e isso representou a volta de Piastri à liderança da corrida.

A nova relargada aconteceu na volta 25. Zhou jogou duro e tentou passar Piastri, mas o australiano foi categórico na defesa da liderança. Pourchaire, depois de ganhar quatro posições, aparecia em terceiro, à frente de Daruvala e Shwartzman. Ticktum chegou a ser tocado na entrada da Variante Della Roggia, escapou da pista, mas conseguiu voltar e cresceu na corrida para assumir o sexto posto.

Com pneus macios, e em melhor estado em relação à concorrência, Ticktum partiu para cima dos adversários. Primeiro, passou fácil Shwartzman na reta dos boxes. Em seguida, pressionou o companheiro de equipe Carlin, Daruvala, e fez a ultrapassagem na Curva Alboreto (ou Parabolica) para assumir o quarto lugar. Fittipaldi aparecia em décimo.

Ticktum tornou-se o grande nome da corrida nas voltas finais. Na abertura do penúltimo giro, passou Pourchaire e subiu para terceiro, só atrás de Zhou e Piastri. Os dois foram salvos por uma nova entrada do safety-car depois que David Beckmann e Bent Viscaal se enroscaram na penúltima volta. Foi o que decretou de vez a segunda vitória de Piastri, cada vez mais líder da temporada da Fórmula 2.

A Red Bull mostrou na Holanda que, de fato, é a melhor equipe da temporada da F1. Ouça no Paddockast #120

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar