Dominante em Curitiba, Piquet mostra boa forma e crava pole-position em corrida 1 do fim de semana da F3 Brasil

Pedro Piquet mostrou que o forte acidente sofrido em Goiânia na Porsche Cup em nada afetou sua pilotagem. Com extrema tranquilidade, o bicampeão da F3 Brasil garantiu a pole-position da corrida que abre a sétima etapa da temporada 2015 tendo Matheus Iorio ao seu lado na primeira fila

Pedro Piquet segue imbatível e soberano na F3 Brasil. E como prova cabal de que seu terrível acidente sofrido na Porsche Cup em Goiânia em nada o afetou, o bicampeão da categoria mais rápida do Brasil não deu chances aos adversários e, com extrema facilidade, obteve a pole-position da corrida 1 da sétima etapa do campeonato, em Curitiba. Na manhã fria e nublada deste sábado (17), o piloto da Cesário marcou 1min11s137 e se colocou na posição de honra do grid de largada da corrida de logo mais, às 13h55 (horário de Brasília).

Matheus Iorio conquistou sua segunda posição no grid com uma volta feita nos segundos finais. O paulista, parceiro de Piquet na Cesário, anotou 1min11s627, tempo 0s490 acima do registrado pelo bicampeão. Iorio bateu Artur Fortunato, que vai largar em terceiro lugar e abrirá a segunda fila, tendo ao lado o argentino Nicolás Dapero, da equipe Prop Car, chefiada por Darcio dos Santos. Carlos Cunha Filho fecha o rol dos cinco primeiros colocados.

Pedro Piquet recebe a orientação do pai, o lendário Nelson Piquet (Foto: Luca Bassani)

Saiba como foi a classificação da F3 Brasil em Curitiba

A definição do treino classificatório da F3 Brasil neste sábado pela manhã, em Curitiba, foi protagonizada pelos pilotos da Cesário. Bicampeão antecipado da categoria, Pedro Piquet, já recuperado do terrível acidente sofrido em Goiânia na Porsche Cup, abriu a sessão na frente, seguido pelo seu companheiro de equipe, Matheus Iorio.

A trinca da equipe de ‘Formigão’ era completada pelo carro #77 de Guilherme Samaia, com um bom desempenho para quem atua com um carro da categoria Light. Arthur Fortunato vinha em quarto com o carro de equipe própria, logo à frente de Rodrigo Baptista, piloto do time de Darcio dos Santos, a Prop Car Racing.

Piquet sobrava na classificação. Destruidor, Pedro se mostrou forte desde o início, indicando que o acidente sofrido em Goiânia em nada afetou sua pilotagem. O dono do carro #1, com a pintura do capacete idêntica a que o pai usou para fazer história no automobilismo, vinha com 1min11s844 como melhor tempo.

Iorio, da categoria principal, não conseguia ter um bom desempenho, tanto que era superado pelo carro de Samaia, este em grande forma com o Dallara-Berta F301. Mas o paulista conseguiu responder com uma grande volta em seguida: com 1min11s924, Matheus voltou ao segundo lugar e ameaçou a pole de Piquet ao ficar a apenas 0s080 do tempo do bicampeão.

Pedro Piquet provou que o acidente forte na Porsche Cup em nada o atrapalhou (Foto: Luca Bassani)

Na sequência, Iorio acabou por ser superado por Fortunato que, de quebra, também bateu Piquet em 0s114 e assumiu a pole-position provisória da F3 Brasil em Curitiba. Mas ainda restavam dez minutos para o fim da sessão, e Pedro estava prestes a voltar à pista, pronto para dar o bote e retomar a posição de honra do grid.

Com pneus novos, Piquet deixou os boxes para realizar suas últimas tentativas de voltas rápidas em Curitiba. O brasiliense, contudo, só não esperava por uma bandeira vermelha quando restavam seis minutos para o fim do treino, causada por uma rodada do jovem Matheus Muniz, piloto da Prop Car na classe Light.

O carro de Muniz ficou atolado na brita, o que dificultou o trabalho do resgate em retirá-lo do local. Por isso, a direção de prova optou por travar o cronômetro. De modo que a classificação foi retomada com 6min28s para o fim da sessão. E aí, todos os pilotos, exceção feita a Muniz, deixaram os boxes para tentar um posicionamento melhor no grid. O grande problema era o tráfego em si.

Fortunato seguia na ponta, mas era questão de tempo para Piquet superá-lo. E assim o bicampeão o fez, fazendo uma volta destruidora: 1min11s440, embora ainda houvesse uma boa margem para melhora, o tempo já era capaz de lhe dar a pole-position nesta manhã. Mas em seguida, Pedro melhorou ainda mais e cravou 1min11s137, abrindo 0s6 para Fortunato e Iorio, que vinham logo atrás.

A sessão foi encerrada segundos antes do previsto depois que Christian Hahn, da Hitech Racing, bateu em uma barreira de proteção, sem maiores incidentes ao estreante piloto paulista. Mas foi o bastante para antecipar o fim da classificação, que teve novamente Pedro Piquet na pole-position.

No fim, Iorio conseguiu superar Fortunato e vai completar a primeira fila toda da Cesário ao lado de Piquet. A segunda fila será formada por Fortunato e o argentino Nicolás Dapero, da Prop Car Racing. Carlos Cunha, com o terceiro carro da Cesário na classe principal, fecha o top-5 e terá ao seu lado na terceira fila o #77 Light de Samaia.

Igor Fraga abre a quarta fila ao lado de Christian Hahn, enquanto Rodrigo Baptista e Leonardo de Souza completam o rol dos dez primeiros.

A largada da corrida 1 da F3 Brasil na sétima etapa da temporada 2015, em Curitiba, está marcada para 13h55 (horário de Brasília).

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube