F3

Equipe diz que Sophia Flörsch está “reagindo bem” um dia após cirurgia por acidente em Macau

Sophia Flörsch dá “sinais positivos” 24 horas após passar por cirurgia em Macau, comunicou a equipe Van Amersfoort Racing. O procedimento foi delicado por conta de um fragmento de osso que ameaçava a medula
Warm Up / Redação GP, de Berlim
 Sophia Floersch bateu forte no GP de Macau (Foto: Reprodução/Facebook)

 
Um comunicado da Van Amersfoort Racing, equipe representada por Sophia Flörsch no GP de Macau, confirmou o clima de otimismo após o grave acidente do fim de semana. Na manhã desta terça-feira (20), um dia após cirurgia no hospital Geral Conde São Januário, a escuderia afirmou através das redes sociais que os primeiros sinais do processo de recuperação da pilota alemã são “positivos”.
 
A cirurgia teve como principal objetivo afastar o risco de paralisia, existente por conta de fratura na coluna. A necessidade de fazer um trabalho cauteloso significou que os médicos do Geral Conde São Januário, precisaram de nove horas – e não sete, como inicialmente reportado – para finalizar o procedimento.
 
“Sophia [Flörsch] saiu de sua cirurgia ontem. A equipe de especialistas precisou de nove horas para reparar a vértebra fraturada e retirar um fragmento de osso que estava perigosamente perto da medula”, apontou o comunicado. “O monitoramento mostra que o funcionamento dos nervos está reagindo bem, o que significa que os primeiros sinais em sua recuperação são positivos”, continuou.
Sophia Flörsch decola e acerta a cabine dos fotógrafos na Curva Lisboa em Macau (Foto: Macau Grand Prix)
Mesmo com notícias positivas, ainda não há estimativa médica a respeito do tempo de recuperação necessário para Flörsch.
 
A alemã de 17 anos chegou na curva Lisboa do circuito de Macau já sem controle do carro após toque em Jehan Daruvala. Com suspensões quebradas, Sophia atingiu a mais alta do trecho, que catapultou o carro. Virada ao contrário, a pilota subiu no carro de Sho Tsuboi antes de ser lançada violentamente por cima da grade. O bólido atingiu uma estrutura com fotógrafos e cinegrafistas antes de cair no chão.
 
Outras três pessoas envolvidas no acidente também seguem internadas. O fiscal Chan Cha In – com dilaceração na face, fraturou a mandíbula e desgaste na parede abdominal –, e os fotógrafos Chan Weng Wang e Minami Hiroyuki, respectivamente com dilaceração nos rins e concussão.