Menezes diz que não se machucou após batida em Spa-Francorchamps, mas lembra da “cabeça arrastando pelo chão”

Gstavo Menezes não sofreu grandes problemas após um acidente potencialmente desastroso sofrido durante a segunda bateria da F3 Europeia em Spa-Francorchamps, mas segundo contou o piloto, sua cabeça foi deslizando pela pista junto com a Carlin

determinarTipoPlayer(“15512721”, “2”, “0”);


O acidente feio do último final de semana ficou novamente a cargo da F3 Europeia. Desta vez, o 'felizardo' foi Gustavo Menezes, que levantou voo em uma disputa de posição com Brandon Maisano durante a segunda bateria da categoria em Spa-Francorchamps. Recuperado, o americano filho de brasileiros se mostrou tranquilo quanto a batida, não forçou a culpa para alguém e explicou o que aconteceu na sua visão.
 
Menezes largara na 12ª colocação e já brigava pelo quarto lugar, quando acompanhou o rival para fora do traçado tradicional e tentou passar por um espaço mínimo em velocidade muito maior que Maisano. Quando os carros se tocaram, a Carlin amarela foi impulsionada ao ar. Depois disso, segundo Gustavo, o pouso foi também com sua cabeça, que deslizou vários metros pela pista belga.
 
"A corrida estava indo muito bem. Maisano e eu estávamos batalhando desde a Bus Stop, e eu estava bem preparado e pegando o vácuo, então devia estar 10 a 15 km/h mais rápido. Ele deixou claro que ia bloquear, mas era tarde para que eu voltasse ao lado de fora, então deixei claro que ia ficar do lado de dentro", explicou.
Gustavo Menezes voou em Spa (Foto: Reprodução/Twitter)
"Nós ouvimos que se uma parte do carro está dentro, então você precisa dar ao menos um espaço mínimo, e meu minha asa frontal já estava à frente do pneu traseiro dele. Aconteceu muito rápido e eu levantei – pensei que ia descer, mas não rolou. Então comecei a ver a grama e pensei 'OK, vou pousar'. A próxima coisa que eu lembro é minha cabeça arrastando pelo chão", contou.
 
Apesar das críticas aos fiscais por terem virado o carro de ponta-cabeça para a posição correta ainda com o piloto dentro, Menezes os liberou de culpa. Falou que perguntaram como estava e, apesar do pouso de cabeça, o impacto grande foi sofrido pelos pneus, então o piloto estava sem problemas.
 
"Muita gente comentou isso [os fiscais terem virado o carro], mas o pessoal perguntou se eu estava bem, e a forma como a suspensão havia entortado fez os pneus sofrerem todo o impacto. Eu não senti nada. Foi um acidente louco, no entanto – não quero que aconteça de novo!", desejou.
 
"Foi meio que acidente de corrida, mas os fiscais estão limpos. Você precisa deixar espaço, e com sorte nós dois [Maisano e ele] vamos aprender", encerrou.
 
Apesar de ter perdido a terceira corrida em Spa, Menezes volta na próxima semana, quando a F3 vai a Norisring, na Alemanha. Ele é o 12º colocado na temporada liderada pelo monegasco Charles Leclerc.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube