Menezes se choca com adversário, decola e cai de ponta-cabeça na acidentada segunda bateria da F3 Europeia em Spa

Gustavo Menezes tentou ultrapassar Brandon Maisano na reta Kemmel. Mas, após se ver sem espaço para fazer a manobra, acertou a traseira do rival e levantou voo, se arrastando por vários metros até finalmente parar. Acidente dá sequência à acidentada etapa de Monza da F3 Europeia

Depois de um fim de semana repleto de acidentes em Monza, a F3 Europeia voltou à ação neste sábado, em Spa. E, assim como se viu na Itália, a prova belga teve acidentes sérios. O mais forte deles envolveu o americano Gustavo Menezes e o francês Brandon Maisano.

Os dois pilotos vinham disputando posição na reta Kemmel. Ao se aproximar da freada da Les Combes, Maisano fechou a porta para Menezes, que atingiu a traseira do rival. Na sequência, Menezes levantou voo e capotou. Com o carro de cabeça para baixo, se arrastou por dezenas de metros, até finalmente parar.

determinarTipoPlayer(“15512721”, “2”, “0”);


Apesar da estética do acidente, ninguém se feriu. Este é o segundo final de semana seguido com carros capotando na F3. Em Monza, Lance Stroll capotou após acertar a traseira de Antônio Giovinazzi.
 
Menezes, piloto da Carlin, é o 12º colocado na F3 Europeia. O piloto é filho de brasileiros, mas corre com nacionalidade americana.
 
Longe de todos acidentes, a segunda bateria da F3 Europeia foi vencida por Jake Dennis. Santino Ferucci e Sergio Sette Câmara fecharam o pódio.

Horas após a prova, a direção de prova optou por punir Lance Stroll com a exclusão da terceira corrida da F3 em Spa. O italiano já havia sido protagonista do acidente mais fantástico do final de semana conturbado em Monza.

Menezes ficou de ponta-cabeça após toque com Brandon Maisano (Foto: Reprodução TV)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube