Na Garagem: com manobra controversa, Schumacher vence Häkkinen em Macau

Completa 25 anos nesta quarta-feira a participação de Michael Schumacher e Mika Häkkinen no GP de Macau. Os dois futuros campeões mundiais disputaram intensamente a vitória, decidida após uma controversa ‘trancada’ que o alemão deu no finlandês, fazendo o adversário bater

Até hoje, fala-se muito de duas manobras controversas de Michael Schumacher em disputas de título na F1: contra Damon Hill em 1994, na Austrália, e contra Jacques Villeneuve, em 1997, em Jerez. Em uma delas, Michael se deu bem e foi campeão; na outra, nem tanto.
 
Com o tempo, uma outra manobra que rendeu polêmica caiu no esquecimento — mas, lá nos anos 90, era até comum que o GP de Macau de 1990 fosse citado no noticiário quando o assunto envolvia Schumi.
 
Em 25 de novembro de 1990, há exatos 25 anos, dois futuros campeões mundiais disputaram a vitória no ‘vestibular da F1’, em Macau. Schumacher encarou o favorito finlandês Mika Häkkinen, e o duelo foi tão intenso quanto os outros que os dois travaram na F1 anos mais tarde.
O jovem Michael Schumacher, que estreou na F1 em 1991, foi o vencedor do GP de Macau em 1990 (Foto: Getty Images)
Häkkinen chegou à antiga colônia portuguesa na China credenciado pelo título da F3 Inglesa. Schumacher, pela conquista da F3 Alemã, sendo que também competia com a Mercedes no Mundial de Marcas — o equivalente ao Mundial de Endurance de hoje.
 
Nos treinos, Häkkinen levou vantagem e fez a pole com um tempo de 2min20s88, e ele foi capaz de garantir a vitória da primeira bateria apesar de Schumacher ter sido o autor da melhor volta.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Na bateria decisiva, Häkkinen também largou na pole, mas, desta vez, Schumacher conseguiu tomar-lhe a frente. A briga seguiu até as voltas finais, quando Häkkinen se aproximou e partiu para o bote em uma das retas do Circuito da Guia. O germânico vendeu caro a posição e deu uma ‘trancada’ um tanto repentina.

 
Mika não conseguiu desviar e acabou no muro, ao passo que Michael seguiu para receber a quadriculada ao final da 30ª volta e vencer. Mika Salo chegou em segundo e Eddie Irvine completou o pódio.
 
O polêmico lance do toque entre o futuro hepta e o futuro bicampeão da F1:

 

Em 1991, tanto Häkkinen quanto Schumacher fizeram suas estreias na F1. O finlandês começou o ano com a decadente Lotus e teve como melhor resultado um quinto lugar no GP de San Marino — seus únicos pontos da temporada. Schumacher chegou mais tarde, na Bélgica, substituindo Bertrand Gachot na Jordan. Na corrida seguinte, já estava na Benetton, pela qual somou quatro pontos nas cinco etapas restantes.

 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Sobre o motor alternativo na F1 em 2017: não vai rolarhttp://grandepremio.uol.com.br/f1/noticias/com-veto-das-montadoras-grupo-de-estrategia-rejeita-proposta-de-motor-alternativo-para-f1-em-2017-diz-revista

Posted by Grande Prêmio on Quarta, 25 de novembro de 2015

PADDOCK GP EDIÇÃO #8: ASSISTA JÁ

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube