Protegido da Red Bull, Tsunoda fatura primeira vitória na F3 em Monza

Yuki Tsunoda largou da sexta colocação e foi galgando posições pouco a pouco ao longo da corrida até fazer grande ultrapassagem sobre Jake Hughes para assumir a liderança e não perdê-la mais. Robert Shwartzman marcou um ponto com o oitavo lugar e lidera o campeonato com folga antes da última etapa da temporada, no fim do mês, em Sóchi

A nova F3 tem um novo vencedor. Na manhã deste domingo (8), Yuki Tsunoda triunfou pela primeira vez na categoria ao subir no topo do pódio da corrida 2 da etapa da Itália, em Monza. O jovem de 19 anos, protegido da Red Bull, largou da sexta colocação, foi recuperando terreno ao longo da corrida e tomou a ponta depois de fazer grande ultrapassagem sobre o britânico Jake Hughes. A dobradinha dos pupilos da Red Bull foi completada com a presença de Liam Lawson, segundo colocado. Hughes terminou em terceiro, enquanto Pedro Piquet foi o brasileiro melhor colocado na prova, em quinto.
 
A largada aconteceu com a pista molhada, consequência das chuvas que lavaram a pista de Monza ao longo da madrugada. Por conta do grid invertido, a pole-position ficou com o suíço Fabio Scherer, da Sauber/Charouz. Mas quem roubou a cena na largada foi Hughes, que pulou para terceiro depois de superar Scherer e também Lawson. 
 
Tsunoda também brilhou ao pular de sexto para terceiro lugar. Na segunda volta, o japonês superou Scherer e subiu para a segunda posição, só atrás de Hughes. Foi aí que começou a perseguição.
Yuki Tsunoda lidera dobradinha dos pilotos da Red Bull neste domingo em Monza (Foto: F3/Twitter)

Mesmo aparentando ter melhor performance, Tsunoda tinha dificuldades em se aproximar de Hughes por conta do spray que saía do carro do britânico. As chances do pupilo da Red Bull, contudo, melhoravam ao passo que a pista secava com a passagem dos carros pelo asfalto. 

 
O momento decisivo da corrida aconteceu na 15ª volta. Tsunoda saiu da curva Parabolica no vácuo de Hughes e concluiu a manobra de ultrapassagem na chicane, por fora. O britânico deu o troco na volta seguinte, mas o japonês voltou a tirar proveito do melhor rendimento do carro, pegou o vácuo na reta e, com grande ultrapassagem, assumiu novamente a liderança para não sair mais de lá.
 
Nas voltas finais, Lawson se aproximou mais de Hughes e, assim como o companheiro de equipe, tirou proveito do vácuo na reta dos boxes e concluiu a ultrapassagem na chicane para fechar uma dobradinha dos pilotos do programa da Red Bull em Monza. A Hughes, restou se contentar com a terceira colocação. Apenas 2s018 separaram os três primeiros colocados após 22 voltas.
Tsunoda se coloca à frente de Hughes e parte para primeira vitória na F3 (Foto: F3/Twitter)

Richard Verschoor finalizou a prova na quarta posição, seguido por Pedro Piquet, que ultrapassou Leonardo Pulcini nos instantes finais da corrida para fechar o top-5, à frente do italiano. De pole-position, Fabio Scherer cruzou a linha de chegada apenas em sétimo, logo à frente de Robert Shwartzman, que marcou um ponto com o oitavo lugar. Felipe Drugovich completou a disputa em 12º. 

 
Restam apenas duas corridas para o desfecho da primeira temporada da nova F3. Shwartzman segue inabalável na liderança do campeonato e soma 180 pontos. Jehan Daruvala, que foi mal neste domingo e finalizou apenas em 13º lugar na corrida 2, segue como vice-líder com 147 tentos. Jüri Vips, que também teve um domingo abaixo do esperado ao completar a prova em 11º, é o terceiro, com 122 pontos, três a mais em relação a Marcus Armstrong. Piquet aparece em sexto na tabela, com 90, enquanto Drugovich aparece na 16ª colocação, com 8.
 
A rodada dupla derradeira do campeonato está marcada para os dias 28 e 29 de setembro em Sóchi, na Rússia.

Paddockast #32
AS PISTAS MAIS PERIGOSAS DO MUNDO

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube