Azevedo fica com segunda colocação, mas chega ao Mato Grosso do Sul liderando Rali dos Sertões pela Honda

Jean Azevedo segurou a ponta da categoria no acumulado após a quarta etapa, realizada entre São Simão (GO) e Três Lagoas (MS). Quem também vem ganhando terreno em sua estreia no Rali dos Sertões é Tunico Maciel

O Rali dos Sertões 2015 chegou à metade nesta quarta-feira (5) com a Honda na liderança da categoria motos. Mesmo com nova adversidade, o piloto Jean Azevedo segurou a ponta da categoria no acumulado após a quarta etapa, realizada entre São Simão (GO) e Três Lagoas (MS), em 426,78 km, sendo 240,06 km de trechos cronometrados. O paulista terminou a especial na segunda posição, atrás do vencedor Ramon Sacilotti, mas lidera no acumulado com 1min37s de vantagem sobre o rival.
 
Minutos antes da largada de hoje, o pentacampeão teve problemas com o seu equipamento, fato que comprometeu sua performance ao longo do percurso. “Na hora que fui largar arrebentou o cabo da embreagem, então tive que fazer toda a especial sem o acionamento dela. Foi a primeira vez que isso aconteceu. Agora é trocar algumas coisas, deixar a moto inteira para aguentar as duas pernas da etapa maratona, já que não teremos assistência. Espero que minha cota (de azar) tenha acabado para que daqui para frente eu possa andar sem nenhum problema”, contou Jean.
 
Terceiro colocado do dia, o francês Adrien Metge, também da Honda, avaliou como positivo seu desempenho no cronometrado. Ele está em quarto na geral. “Hoje andei em um bom ritmo, gostei bastante da especial, mas tive um problema com o hodômetro. Ele parou de funcionar, e quando fui trocá-lo, demorei um pouco”, afirmou.
Jean Azevedo (Foto: Vipcomm)
Quem também vem ganhando terreno em sua estreia no Rali dos Sertões é Tunico Maciel. O mineiro, sexto colocado no dia, já é o quinto no acumulado, 19min47s atrás de Jean Azevedo. “Foi uma etapa que começou fria e que depois ficou quente. Havia muita lomba perigosa e, pelo piso ser arenoso, a moto saltava torta. Estou feliz com o resultado, e agora é se preparar para a etapa maratona, que é uma das mais importantes”, disse.
 
De volta ao Sertões após um ano de ausência, Dário Júlio tem feito de tudo para seguir adiante na prova. Mesmo sentido o ritmo intenso de prova, o mineiro promete ir até o final. Oitavo na especial de hoje, o piloto Honda está em sétimo na geral. 
 
“A prova melhorou. Está mudando bastante a característica do terreno. Hoje enfrentamos hora areia fofa, estrada de fazenda ou cascalho. Tem sido legal, mas eu não estou conseguindo andar no meu melhor ritmo. Tive uma inflamação em um músculo do meu braço, então o movimento da mão dói. Estou fazendo a prova para completar, para que se for preciso eu possa ajudar algum piloto da nossa equipe”, complementou.
 
A estada do Rali dos Sertões no Mato Grosso do Sul será rápida. Nesta quinta-feira (6) a prova deixa o Centro-Oeste rumo a São Paulo. A quinta etapa, que terá 587,26 km, sendo 291,16 km de trecho cronometrado entre as cidades de Três Lagoas (MS) e Euclides da Cunha Paulista (SP), será a primeira perna da etapa maratona na qual os competidores não podem ter assistência das equipes de apoio.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube