Casagrande aproveita problemas com Barrichello e Carbone e vence corrida 1 do Brasileiro de Marcas em Curitiba

Gabriel Casagrande largou em quarto, mas viu seus principais oponentes enfrentarem problemas e ficou com o caminho livre para vencer na tarde deste sábado em Curitiba. Rubens Barrichello enfrentou um vazamento de óleo que o fez perder o controle do seu Renault Fluence e ficou na caixa de brita, trazendo consigo Vitor Meira. Fabio Carbone foi punido por uma irregularidade na largada

A abertura da sétima etapa da temporada 2015 do Campeonato Brasileiro de Marcas foi marcada por um novo domínio dos carros da Renault. Mas a vitória não ficou com Rubens Barrichello e tampouco Fabio Carbone, o pole-position da prova deste sábado (17) em Curitiba. Gabriel Casagrande, da equipe C2, alcançou seu quarto triunfo no campeonato depois de ver seus principais adversários ficarem pelo caminho, sendo o recordista no quesito em 2015.

Foi uma prova pra lá de agitada em Curitiba. Casagrande largou do quarto lugar, atrás de Vitor Meira, brasiliense da Honda com quem dividiu a segunda fila. Na frente, Fabio Carbone largou na pole e teve ao seu lado Rubens Barrichello, ambos com Renault Fluence da equipe Full Time. Mas logo vieram os problemas.

Gabriel Casagrande comemora a quarta vitória na temporada 2015 (Foto: Duda Bairros/Vicar)

Depois de chegar da volta de apresentação e aquecimento dos pneus, Carbone alinhou de forma incorreta seu carro no colchete no grid, o que a direção de prova interpretou como queima de largada. Por isso, o piloto foi punido com um drive through e acabou perdendo muitas posições.

Casagrande fez grande largada e assumiu a ponta, deixando Barrichello para trás. Mas o piloto com mais largadas na história da F1 vinha com ótimo ritmo e pressionava o jovem Gabriel na luta pela liderança. Mas quando faltavam seis voltas para o fim, um vazamento na mangueira de óleo do seu próprio Fluence acabou por trair Rubens, que perdeu o controle do carro e ficou preso na caixa de brita, trazendo consigo o Honda Civic de Meira.

Ambos abandonaram e deixaram o caminho livre para a vitória de Casagrande em Curitiba. O jovem piloto vibrou por ter tido a chance de brigar pelo degrau mais alto do pódio com seu ídolo. “Tenho de parabenizar também a Full Time, que estava com dois carros muito rápidos. Passei sufoco com o Rubinho na minha cola. Nunca imaginei isso: disputar uma liderança de corrida com ele, que é um ídolo que cresci assistindo. Por isso essa vitória tem um gostinho especial”, comemorou Casagrande.

Largada da corrida 1 do Brasileiro de Marcas em Curitiba (Foto: Duda Bairros/Vicar)

Guilherme Salas, então empatado com Casagrande em número de vitórias, terminou em um bom segundo lugar depois de ter largado em sétimo, colocando a Chevrolet no pódio, que foi completado por Thiago Marques, piloto da casa e representante da equipe RZ Motorsport com um Toyota Corolla.

Na sequência, outros dois carros da Toyota: Rodrigo Baptista, que faz rodada dupla e concilia o Brasileiro de Marcas com a F3 Brasil, cruzou a linha de chegada em quarto lugar, logo à frente de Daniel Kaefer, companheiro de equipe de Marques na RZ. Carbone ainda conseguiu reagir depois de um começo de corrida difícil e finalizou em um bom sexto lugar, indicando que tinha carro para brigar pela vitória em Curitiba.

Um pódio, três marcas: Renault comemora vitória e tem ao seu lado Chevrolet e Toyota (Foto: Duda Bairros/Vicar)

Nonô Figueiredo, parceiro de Salas em sua própria equipe, a Onze Motorsports, fechou em sétimo lugar com Chevrolet Cruze, enquanto Gustavo Martins apareceu em oitavo com o Honda Civic da JLM. Para a prova de domingo, que encerra a sétima etapa do campeonato, o grid terá inversão em relação aos oito primeiros colocados da corrida de sábado, com Martins saindo da pole-position e Casagrande em oitavo.

A segunda corrida da etapa de Curitiba do Brasileiro de Marcas tem largada prevista para 9h15 (horário brasileiro de verão).

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube