Corri na Copa Stratum/coinBR GP de Kart, fui muito mal e deixo o recado: todo mundo tem de participar

Eu participei da segunda etapa da Copa Stratum/coinBR GP de Kart e fui muito mal. Da minha bateria, terminei em última com algumas voltas de atraso. Apesar disso, me diverti, tive adversários limpos e que me ajudaram antes da largada e acredito que todo mundo tinha que participar de pelo menos uma corrida

Correr de kart de forma competitiva é uma coisa muito mais difícil do que eu imaginei que poderia ser. No último sábado (24), aconteceu a segunda etapa da Copa Stratum/coinBR GP de Kart, e da minha bateria, eu fiquei em última. Triste, mas apenas a realidade.

A segunda disputa do calendário do campeonato aconteceu em uma quente Granja Viana. Lembro que enquanto estava na pista o termômetro marcava 35°C. Eu, que não estou acostumada com isso, estava derretendo com todo o aparato de piloto.

Por isso, já deixo aqui meus parabéns para Márcio Simão, que venceu a etapa composta de duas baterias e uma final. Parabenizo também Elisson Gandolfo, Sidney Valentim, Ricardo Talarico e André Mansano por completarem o top-5 daquela tarde.  Depois de tudo, Mansano é quem ocupa a liderança da classificação. Foi um dia de muitas boas corridas.

Nathalia De Vivo (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O mais legal de tudo é que eu não era a única mulher na pista. Miriam Schivel, que está correndo a temporada completa, deu show. E Camila Martins, estreante no mundo do kart, também não fez feio e chegou à final daquele sábado.

Bem, eu fui mal, muito mal mesmo. Mas eu já esperava, de verdade. Além de dividir a pista com gente muito boa, com ótimo desempenho e que está habituada a competições, eu não andava de kart há bons dois anos e nunca tinha andado na Granja Viana. E outra, o que era só diversão para mim, para meus "adversários" era uma corrida que deixava eles um pouco mais próximos de uma das vagas para as 500 Milhas de Kart do final do ano. Não era eu quem ia atrapalhar.

Mas, mesmo andando mal e estar dolorida quatro dias depois da corrida, eu me diverti muito. Foi uma experiência completamente nova, e ainda deixo meu agradecimento ao Alex Campo e ao Talarico, que ficaram do meu lado antes da largada e me deram dicas muito importantes.

Agora, a única coisa que eu digo depois disso tudo é que todo mundo tem de participar. Vem você que é da área, você que é mulher, você que quer se divertir ou você que tem ou não experiência com kart. A Copa GP tem espaço para todo mundo, e no final a gente dá risada e ainda troca uma ideia.

Caso tenha ficado interessado, a próxima etapa acontece no dia 28 de abril, no Kartódromo de Interlagos. As atividades estão programadas para começarem às 18h.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube