Hellmeister/Seripieri vence abertura da Porsche Endurance Series em Estoril

A Porsche Endurance Series deu o pontapé inicial na temporada 2019. Em Estoril, uma emocionante prova aconteceu em terras lusitanas, com a dupla Alan Hellmeister/Luca Seripiere conseguindo a grande vitória. Na classe 3.8, Átila Abreu estreou com triunfo ao lado de Léo Sanchez

A Porsche Endurance Series começou em grande estilo. Neste domingo (4), a categoria disputou em Estoril, Portugal, a abertura da temporada 2019, e a vitória ficou com a dupla Alan Hellmeister/Luca Seripieri.
 
Logo após a largada, os carros de Werner Neugebauer e Marcel Coletta acabaram se tocando. Já ali foi necessário o primeiro safety-car da prova de longa duração. Com isso, muitos pilotos aproveitaram para ir aos boxes para o primeiro pit-stop mais longo, de seis minutos.
 
Com 15 minutos de corrida já passados, os líderes da disputa eram Seripieri, César Urnhani, Pinheiro, Costa e Chico Horta. Enquanto isso, Pedro Aguiar, Werner, Ricardo Baptista, Miguel Paludo e Daniel Schneider protagonizavam a principal briga.
Alan Hellmeister (Foto: Stéphane Abrantes)

Mas não demorou muito para que uma nova intervenção do carro de segurança fosse necessária. Com isso, os competidores que ainda não haviam feito a parada aproveitaram a oportunidade.
 

Com relargada autorizada, Schneider assumiu a liderança da corrida, com Sylvio de Barros e Fran Lara logo na sequência.
 
Meia hora das 72 voltas já havia passado, e a ordem em terras lusitanas era Schneider, Barros, Lara, Hellmeister e Mello, todos com uma parada realizada. Pouco depois, mais uma vez o safety-car voltou para a pista para tirar Rodrigo Mello, que ficou atolado na brita.
 
Na classe 3.8, quem sustentava a primeira colocação do pelotão era Léo Sanchez, que era o terceiro na geral. O piloto era seguido por Ramon Alcaraz e Urnhani. Com pouco mais de uma hora de prova, De Barros era o novo líder.
A largada em Estoril (Foto: Stéphane Abrantes)
Dois giros mais tarde, as primeiras trocas de piloto começaram a acontecer. Nelsinho Piquet assumiu das mãos de Daniel, enquanto Átila Abreu substituiu Léo. Cacá Bueno foi quem passou a comandar o carro antes guiado por Sylvio.
 
Com 1h30 de corrida já cumprida, Nonô Figueiredo era quem aparecia puxando os demais pilotos, com Bruno Baptista, Beto Gresse, Felipe baptista e Piquet no encalço. Mas um golpe de má sorte pegou o #3, que perdeu rendimento e Nonô teve de parar na pista. Fran Lara chegou a voltar com o carro reserva, mas sem chances de vitória.
 
Nelsinho então pulou para a liderança na volta 50. O filho de Nelsão comandava Bruno Baptista, Cacá Bueno e Átila. Pouco depois, o piloto foi aos boxes para a última parada obrigatória, dando a liderança para Bueno.
Alan Hellmeister (Foto: Temo Gil)

Meia hora mais tarde, foi a vez de Cacá assumir a primeira colocação, com Paulo Pinheiro, Hellmeister, Guilherme Salas e Miguel Paludo completando o top-5. No momento que Bueno foi aos boxes na volta 64, Alan deu o bote em cima de Pinheiro para ficar com o primeiro posto.
 

Restando cinco giros para a bandeira quadriculada, Hellmeister seguia se mantendo na primeira colocação. Enquanto isso, na classe 3.8, Paulo Totaro sustentava a primeira colocação, sendo 12º no geral.
 
No fim, a vitória ficou nas mãos da dupla Hellmeister/Seripieri. Essa foi uma grande volta por cima para Alan que, há um ano, quebrou as duas pernas em um grave acidente em Monza. Na 3.8, Átila Abreu estreou na Porsche com vitória.
 
Paddockast #27
Schumacher e Vettel: UNIDOS POR UM RECORDE

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar