Já está bem claro que a briga pelo título da Indy em 2022 é um embate entre os trios de Penske e Ganassi. O GRANDE PREMIUM coloca os resultados das equipes no Lado a Lado

FacebookTwitterLinkedInWhatsAppTelegramPinterestEmail
DIXON PARTE RUMO AO HEPTA DA INDY: É POSSÍVEL?

Com 10 etapas disputadas na Indy em 2022, já está bem claro que a briga pelo título fica entre os pilotos de Penske e Ganassi. Entre os sete primeiros colocados na classificação, apenas um nome não pertence a um dos dois times, o de Pato O’Ward, da McLaren.

Com a iminência da Astor Cup ficando mais uma vez com um dos nomes destas duas grandes equipes, como acontece ininterruptamente desde 2013, o GRANDE PREMIUM apresenta os números de cada um no Lado a Lado desta semana.

Penske

Josef Newgarden (Foto: IndyCar)

Vitórias: 6
Poles: 3
Pódios: 10
Pilotos na briga por título: Will Power (2º), Josef Newgarden (4º), Scott McLaughlin (7º)

A Penske tem o conjunto mais vencedor da temporada até aqui, com 6 vitórias nas 10 corridas disputadas, e com todos os pilotos do trio vencendo. Quem aparece mais à frente na briga pelo título é Will Power, campeão de 2014 e vice em outras quatro oportunidades.

Power apresentou grande regularidade nas etapas iniciais do campeonato, e surpreendeu com uma vitória estratégica em Detroit. Porém, classificações ruins prejudicam o australiano nas etapas mais recentes, e por isso está 45 pontos atrás de Marcus Ericsson na classificação.

Campeão em 2017 e 2019, além de vice em 2020 e 2021, Josef Newgarden é quem mais venceu na temporada, com 3 triunfos, e todos em tipos de pistas diferentes. Porém, a irregularidade atrapalha o americano, que não subiu ao pódio em outras oportunidades e é quarto colocado.

Por fim, surge Scott McLaughlin. O neozelandês surpreendeu a todos com a vitória em St. Pete, mas viu a queda de desempenho marcar o ano depois da derrota para Newgarden na última curva no Texas. Tem se recuperado e venceu em Mid-Ohio, mas é o menos candidato ao título de todos os citados aqui.

Ganassi

Marcus Ericsson segue líder (Foto: IndyCar)

Vitórias: 2
Poles: 1
Pódios: 8
Pilotos na briga pelo título: Marcus Ericsson (1º), Álex Palou (3º), Scott Dixon (5º)

Campeã nas últimas duas temporadas, a Ganassi tem forte consistência com seus três principais pilotos, e o líder deles é quem surpreende: o sueco Marcus Ericsson.

O ex-Fórmula 1 desencantou ao vencer as 500 Milhas de Indianápolis, mas não utiliza apenas a pontuação dobrada para se garantir no topo do campeonato, com 351 pontos. Foram apenas duas corridas fora do top-10 durante toda a temporada, e mesmo sem brilhar com frequência, garante bons pontos pela baixa oscilação.

Álex Palou, o atual campeão, teve um forte início de temporada com 3 vitórias em 4 corridas. Porém, a falta de vitórias impede o espanhol de estar mais próximo do sueco, com quem inclusive já teve um princípio de desententimento em Road America. A controversa saída para a McLaren também pode atrapalhar as chances de bicampeonato.

Por fim, vem o hexacampeão Scott Dixon. Mesmo modesto e surgindo para vencer apenas em Toronto, o neozelandês também é uma presença frequente no top-10, mesmo que não se classifique bem sempre e sem ser um fator na briga por vitórias. Um olho muito especial neste sujeito no restante da temporada.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar