Max Verstappen venceu o GP do Azerbaijão, mas não teve a nota mais alta no Ranking GP de forma isolada. Por outro lado, Nicholas Latifi, Lance Stroll e Mick Schumacher afundaram

FacebookTwitterLinkedInWhatsAppTelegramPinterestEmail

O GP do Azerbaijão é uma das corridas mais esperadas da temporada. Só que decepcionou bastante em 2022. Foi uma prova absolutamente mediana e isso se refletiu nas avaliações do Ranking GP pros pilotos. Em uma corrida sem tanto brilho, notas sem tanto brilho em mais uma vitória de Max Verstappen.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
Confira todas as edições do Ranking GP aqui

Max teve uma das melhores avaliações, mas foi acompanhado pelo excelente George Russell e por dois grandes nomes do fim de semana: Pierre Gasly e Sebastian Vettel, que se meteram no top-6 com carros bem dos medianos.

As piores notas ficaram com um trio que já está acostumado com a parte inferior da nossa tabela. Lance Stroll um pouco menos, enquanto Mick Schumacher e Nicholas Latifi são quase sócios ali do rebaixamento imaginário.

As notas do Ranking GP são dadas por Gabriel Carvalho, Gabriel Curty e Pedro Henrique Marum.

Max Verstappen venceu nas ruas de Baku (Foto: Red Bull Content Pool)

Confira as notas:

1) Max Verstappen – 8.5 – Não foi a exibição dos sonhos de Verstappen, mas o holandês voltou a ser muito eficiente. Ainda que a classificação tenha sido de mediana para fraca, Max subiu bem o nível da corrida e atropelou Pérez quando precisava.

2) Sergio Pérez – 8.0 – A impressão que deu era de que Pérez poderia ter vencido de novo e acabou dando passagem para Verstappen, mas a realidade é que o mexicano simplesmente acabou com os pneus médios. Não tem muito o que dizer, Max foi realmente melhor na corrida, mas Checo tem créditos por ter classificado na frente e feito uma largada perfeita.

3) George Russell – 8.5 – O Senhor Consistência em 2022: 100% de aproveitamento em top-5 na temporada, uma performance incrível. Russell vai tirando tudo que pode da Mercedes e segurando um surreal 7×1 contra Hamilton no duelo nas corridas. Mais um pódio!

George Russell demonstrou óbvia felicidade com pódio em Baku (Foto: Mercedes)

4) Lewis Hamilton – 7.5 – Hamilton voltou a ficar atrás de Russell, mas a verdade é que o quarto lugar com a Mercedes também é bom resultado. E o inglês ainda teve o agravante de ter sofrido bastante com as costas, castigadas pelos quiques imparáveis do carro.

5) Pierre Gasly – 8.5 – Demorou, mas, finalmente, Gasly teve o resultado que merecia na temporada. O francês, que facilmente poderia ter pontuado em todas as corridas do ano, transformou performance em pontos, sem estratégia errada, quebra ou coisa parecida. Tremendo fim de semana em Baku.

6) Sebastian Vettel – 8.5 – Vettel anda muito em Baku! Que pena que cometeu aquele erro tentando passar Ocon, porque vinha pra top-5, viu? E vinha também para receber a maior nota do nosso Ranking de forma isolada.

7) Fernando Alonso – 8.0 – Depois daquela maré de azar impressionante, o espanhol vai subindo na tabela, encontrando sua posição de direito. Mais um fim de semana bem competente, fugindo de problemas e marcando seus pontinhos.

8) Daniel Ricciardo – 7.0 – Ficou aquela sensação de que dava para ter buscado Alonso, mas Ricciardo fez, sim, uma boa corrida! Fechou na frente de Norris e isso era fundamental para retomar um pouco da confiança. A ver se volta ao normal agora, mas boa performance.

9) Lando Norris – 6.0 – Bem abaixo dos padrões Norris, mas ainda não foi uma corrida exatamente ruim. Ficou atrás de Ricciardo e de Alonso, também de Vettel e Gasly, mas foi aceitável. Só fica o registro para a chatice que foi o rádio do inglês, reclamando de Ricciardo o tempo todo.

10) Esteban Ocon – 6.5 – Longe de ter sido brilhante, mas Ocon ao menos pontuou de novo. Vem sendo bastante regular em 2022, não dá para negar. Mas a diferença para Alonso vai caindo…

Esteban Ocon ao menos marcou 1 pontinho (Foto: Alpine)

11) Valtteri Bottas – 4.5 – Foi, tranquilamente, a pior corrida de Bottas pela Alfa Romeo. Apagadíssimo, até chegou a classificar atrás de Zhou e estava atrás também na corrida, viu? Irreconhecível logo em uma de suas melhores pistas.

12) Alexander Albon – 6.0 – Nada muito grandioso, mas se colocou ali perto do top-10 com a Williams, o que não deixa de ser um resultado decente.

13) Yuki Tsunoda – 7.0 – Deu pena de Tsunoda em Baku. O japonês sugou o azar de Gasly, só isso explica. Vinha ali para um top-7 tranquilo e ficou com a asa traseira arrebentada do nada. Precisou parar, perdeu o uso do DRS, enfim, acabou a corrida ali.

14) Mick Schumacher – 2.5 – Falaram para Mick que ele precisava parar de arrebentar o carro no muro e o alemão levou isso a sério. Tanto que se arrastou pela pista o fim de semana todo, era o cara mais lento do traçado. Incrível.

15) Nicholas Latifi – 1.5 – Admita: você não respeita bandeiras azuis no videogame. Bom, mas na vida real meio que precisa. E Latifi fez a boa de ignorar 12 seguidas. Sim, uma dúzia. E aquela foi a segunda punição dele, que já tinha parado errado o carro antes da largada e fez o mecânico manobrá-lo fora de hora. Fenômeno.

Nicholas Latifi tomou uma das punições mais toscas possíveis (Foto: Williams)

NC) Lance Stroll – 2.0 – É muro, é problema, uma coisa de doido. Mas a classificação foi incrível, encontrando o muro duas vezes seguidas. Fascinante.

NC) Kevin Magnussen – 6.0 – Uma pena que quebrou de novo porque tinha tudo para pontuar. Isso saindo lá do fundo do grid, mostrando que a Haas tem salvação.

NC) Guanyu Zhou – 6.0 – Merecia ter pelo menos terminado a prova, talvez até marcasse pontinho. Foi bem no fim de semana, foi melhor que Bottas. Importante, já que estava sumido desde Ímola.

NC) Charles Leclerc – 8.0 – Uma classificação brilhante, uma largada ruim, uma estratégia da Ferrari que parecia boa e, de novo, uma quebra. Não está fácil para Leclerc, precisa levantar a cabeça, mas a frustração está vindo forte.

NC) Carlos Sainz – 6.0 – Não teve culpa também na quebra que sofreu, mas fazia um fim de semana muito mais ou menos. Na corrida, seria quarto colocado de longe a menos que algo estranho acontecesse.

Carlos Sainz teve azar na quebra, mas não vinha bem (Foto: Ferrari)

GP do Azerbaijão – 5.0 – Uma nota pior que as notas de Mônaco e Espanha, quem diria? É que aqui também entra a expectativa, lógico. E Baku acabou frustrando bastante o que todo mundo esperava, foi uma prova até meio morna.

Melhor GP – GP do Bahrein – 8.5
Pior GP – GP da Austrália – 4.5
Média: 6.5

MÉDIA DA TEMPORADA:

1- Max Verstappen – 8,6
2- Charles Leclerc – 8,4
3- George Russell – 8,1
4- Sergio Pérez – 7,9
5- Lando Norris – 7,1
6- Valtteri Bottas – 7,1
7- Esteban Ocon – 6,9
8- Pierre Gasly – 6,7
9- Fernando Alonso – 6,5
10- Lewis Hamilton
– 6,4
11- Alexander Albon – 6,3
12- Carlos Sainz – 6,0
13- Sebastian Vettel – 6,0
14- Kevin Magnussen – 5,7
15- Yuki Tsunoda – 5,7
16- Nico Hülkenberg – 4,8
17- Daniel Ricciardo – 4,6
18- Lance Stroll – 4,6
18- Guanyu Zhou – 4,5
20- Mick Schumacher – 3,3
20- Nicholas Latifi – 3,2

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar