Andretti supera Dixon no detalhe e crava pole das 500 Milhas de Indianápolis

Marco Andretti estragou o que parecia um bote certo de Scott Dixon no Fast Nine e cravou a primeira pole da carreira em Indianápolis

Parecia que a Andretti tinha perdido os ótimos acertos do primeiro dia da classificação, mas Marco Andretti tinha um plano. Último a ir para a pista neste domingo (16), o americano levou a melhor no Fast Nine, batendo Scott Dixon no detalhe e cravando sua primeira pole nas 500 Milhas de Indianápolis.

Marco virou 2min35s799 e precisou dar uma última volta daquelas. É que o americano já estava atrás de Dixon após o terceiro giro, mas recuperou a vantagem no fim. Apenas 0s011 separaram os dois. Foi a primeira pole de Andretti no IMS e o fim de uma seca que durava desde o GP de Detroit de 2018.

A primeira fila da Indy 500 ainda tem Takuma Sato, possivelmente o grande destaque do dia. O japonês foi o primeiro a ir para a pista e, mesmo pegando um traçado com pouquíssima aderência, fez a terceira marca.

Rinus VeeKay salvou a honra da Chevrolet com a quarta colocação, seguido por Ryan Hunter-Reay e James Hinchcliffe, duas das três Andretti que foram decepcionantes no Fast Nine. A outra é a de Alexander Rossi, que parte do nono posto, atrás de Álex Palou e Graham Rahal.

Marco Andretti fez a pole da Indy 500 (Foto: Indycar)

Saiba como foi a definição da pole em Indianápolis

O Fast Nine teve início às 14h15 (em Brasília). A ordem de saída dos pilotos era a oposta ao posicionamento deles no dia 1. Ou seja: Takuma Sato começaria e Marco Andretti, mais veloz do sábado, fecharia o dia. Mais uma vez, um dia quente, mas nada muito excessivo em Indianápolis: 27ºC.

Sato abriu os trabalhos de uma forma bastante conservadora, mas também consistente. O japonês chegou até a andar melhor na volta 2 do que na 1, algo totalmente fora dos padrões. No fim, 2min36s030, ligeiramente inferior ao que registrou no primeiro dia, fora de qualquer briga.

Graham Rahal foi ainda pior que o companheiro e já virava favorito a largar na terceira fila do grid de largada. O americano não teve um ritmo forte em momento algum e, no fim, somou 2min36s945.

Takuma Sato vai largar na primeira fila da Indy 500 (Foto: Indycar)

Veio Álex Palou e a velocidade despencou durante suas quatro voltas. O espanhol da Dale Coyne fez um primeiro giro excelente e parecia que atropelaria as RLL, mas desceu muito na segunda volta, passou perto do concreto que jogou Fernando Alonso no muro no TL2 e tirou o pé, tendo dois giros muito fracos. De todo modo, ainda ficou na frente de Rahal.

Único piloto da Chevrolet na definição da pole, Rinus VeKay andou bem, mas acabou atrás de Sato. O holandês estava na frente nas três primeiras voltas, mas a consistência do japonês falou mais alto. Rinus caiu bastante entre um giro e outro, somando 2min36s044.

O primeiro dos favoritos a tentar sua volta foi Scott Dixon. Mais lento apenas que Palou na volta 1, o neozelandês foi bem mais constante e nem deu graça na briga com Sato, estabelecendo a nova melhor marca em 2min35s810. Ainda assim, dificilmente ficaria com a pole com aquele tempo.

Scott Dixon larga em segundo (Foto: Indycar)

James Hinchcliffe foi uma decepção. O canadense da Andretti não passou perto de repetir a performance que teve no sábado e já foi bem lento desde a primeira volta. Assim, teve de se contentar apenas em bater Palou e Rahal, bem favorito a abrir a terceira fila.

A preocupação da Andretti ficava ainda maior e a esperança de Dixon surgia. É que a equipe teve mais um carro sem ritmo, bem abaixo do que aconteceu no sábado. Alexander Rossi já começou lento, mas ficou ainda pior com o passar das voltas, tendo de tirar o pé como Rahal e Palou, descendo muito. No fim, última posição para ele.

Veio Ryan Hunter-Reay e, por mais que tenha rendido mais do que os companheiros, não conseguia nada que ameaçasse Dixon, nem Sato e nem VeeKay. Alerta bastante ligado para Andretti

Mas Marco Andretti salvou a pátria. O americano estava atrás de Dixon já na terceira volta, mas achou um último giro daqueles. Bem melhor que o neozelandês na volta 4, Marco fez sua primeira pole no IMS.

Atrás de acabar com o longo jejum da família sem vitória desde 1969 na Indy 500, Marco sai na pole na corrida que começa às 15h15 (em Brasília) no próximo domingo.

Indy 2020, 500 Milhas de Indianápolis, Grid de largada:

1M ANDRETTIAndretti Honda2:35.799 
2S DIXONGanassi Honda2:35.810+0.011
3T SATORLL Honda2:36.030+0.231
4R VEEKAYCarpenter Chevrolet2:36.044+0.245
5R HUNTER-REAYAndretti Honda2:36.082+0.283
6J HINCHCLIFFEAndretti Honda2:36.610+0.811
7A PALOUDale Coyne Honda2:36.743+0.944
8G RAHALRLL Honda2:36.945+1.146
9A ROSSIAndretti Honda2:37.045+1.246
10C HERTAAndretti Honda2:35.996+0.197
11M ERICSSONGanassi Honda2:36.137+0.338
12S PIGOTRLL Honda2:36.156+0.357
13J NEWGARDENPenske Chevrolet2:36.320+0.521
14F ROSENQVISTGanassi Honda2:36.349+0.550
15P O’WARDMcLaren Chevrolet2:36.377+0.578
16E CARPENTERCarpenter Chevrolet2:36.378+0.579
17Z VEACHAndretti Honda2:36.548+0.749
18C DALYCarpenter Chevrolet2:36.553+0.754
19S FERRUCCIDale Coyne Honda2:36.574+0.775
20J HARVEYMeyer Shank Honda2:36.616+0.817
21O ASKEWMcLaren Chevrolet2:36.685+0.886
22W POWERPenske Chevrolet2:36.725+0.926
23T KANAANFoyt Chevrolet2:37.099+1.300
24D KELLETTFoyt Chevrolet2:37.288+1.489
25S PAGENAUDPenske Chevrolet2:37.318+1.519
26F ALONSOMcLaren Chevrolet2:37.365+1.566
27J DAVISONDale Coyne Honda2:37.379+1.580
28H CASTRONEVESPenske Chevrolet2:37.637+1.838
29C KIMBALLFoyt Chevrolet2:38.063+2.264
30M CHILTONCarlin Chevrolet2:38.379+2.580
31S KARAMDRR Chevrolet2:38.521+2.722
32J HILDEBRANDDRR Chevrolet2:39.052+3.253
33B HANLEYDragonSpeed Chevrolet2:41.495+5.696
Paddockast #74 | A INDY 500 MAIS DECISIVA DOS ÚLTIMOS TEMPOS
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar