Chuva põe líderes juntos no grid e transforma 500 Milhas de Pocono em embate direto

Pouquíssimo tempo de pista teve a Indy no primeiro dia em Pocono. Com chuva, a classificação foi cancelada e isso fez com que o grid virasse uma representação da tabela de pontos do campeonato, com os líderes preparando um grande confronto para a corrida

Definitivamente, o sábado (17) não foi dos melhores para se tirar conclusões a respeito de performances. Em um dia extremamente prejudicado pela chuva, só deu tempo de um treino livre de 2 horas ser realizado e com a pista bem menos aderente do que o esperado para as 500 Milhas de Pocono da Indy deste domingo.
 
Sem ter nada a ver com as condições extremas do dia, Tony Kanaan fez um grande trabalho. O brasileiro mostrou que a Foyt consegue mesmo ser mais competitiva nos ovais e fez um grande tempo, liderando o treino e dando um raríssimo momento de protagonismo ao time que tem sido o mais fraco do ano.
 
Ainda que isso não signifique luta por vitória neste domingo – até porque a Foyt sai lá do fim do grid pela classificação decidida seguindo a ordem do campeonato -, mostra que Kanaan ainda tem muita lenha para queimar e merece, sim, um carro mais competitivo, um carro que dê condições de brigar por triunfos, especialmente nos ovais.

"Dia decente. É claro que não poder se classificar nos prejudicou um pouco, mas não posso controlar o tempo, acho que temos um carro decente. Nosso grande desafio é que começaremos no fundo do grid e essa pista não é fácil de ultrapassar, especialmente com tráfego. Estou animado, foi um bom dia, os caras estão felizes. Precisávamos disto. Vamos levando um dia de cada vez", disse Tony.

Tony Kanaan deu show no treino livre (Foto: Indycar)

Mas foquemos em quem deve participar da disputa pela vitória em Pocono, foquemos nos candidatos ao título. Sem classificação na pista, a chuva garantiu um confronto direto entre os favoritos, ou seja, teremos Josef Newgarden e Alexander Rossi dividindo a primeira curva, teremos Simon Pagenaud e Scott Dixon logo atrás.

 
"Obviamente não estamos insatisfeitos com a posição de largada. Estamos em um lugar bom, os cinco melhores estão próximos um do outro. Poderia ser pior", comentou Newgarden.
 
Para melhorar a situação de quem gosta de uma boa corrida, teremos os candidatos ao título andando juntos desde o começo e sem praticamente conhecimento algum das condições da pista, com pouquíssimo tempo de preparação dos acertos, de simulação de corrida.
Alexander Rossi larga em segundo (Foto: Indycar)
"Tem tipos de dias em que sempre é difícil quando você perde sessões pelo clima. Obviamente, estamos largando em uma posição boa na primeira fila, porque esses carros não correm bem com tráfego. É muito parecido para todos", falou Rossi.
 
Pela primeira vez no ano, fazer qualquer prognóstico para a corrida é totalmente furada. Desfrutemos da disputa direta entre os candidatos ao título e fiquemos atentos pois, certamente, teremos carros rápidos vindo fortes do fundo. Talvez Kanaan? Talvez Santino Ferrucci? As 500 Milhas de Pocono prometem bastante.
"Sessão sólida em Pocono. Acho que conseguimos passar pelo programa bem. É claro, não tivemos a classificação e precisaremos sair do fundo do grid. Acho que temos uma boa base, o que é bom, e a partir disso, trabalharemos em cima dos problemas que o carro teve e depois disso, trabalharemos com tráfego. No geral, acho que foi uma sessão boa. Uma das melhores do ano. Será uma corrida dura amanhã, de 500 milhas. A corrida não é fácil, então vamos focar nos movimentos certos para subir no grid", comentou Matheus Leist, que espera reproduzir o que fez Tony no treino livre.
 
Se a chuva não reaparecer, a largada para as 500 Milhas de Pocono deve acontecer às 15h30 (em Brasília) neste domingo.
 

 
Paddockast #29
ONE HIT WONDERS DO ESPORTE A MOTOR

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube