Com Alonso nas 500 Milhas de Indianápolis, McLaren estuda ter equipe própria na Indy no futuro

Fernando Alonso pode ser o início de um projeto ainda maior da McLaren na Indy. Nesta quarta-feira, a equipe britânica anunciou que o espanhol vai competir nas 500 Milhas de Indianápolis neste ano, mas não descartou a possibilidade de ter equipe na categoria norte-americana no futuro

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A estreia de Fernando Alonso nas 500 Milhas de Indianápolis neste ano pode abrir caminho para que a McLaren retorne de vez à Indy no futuro. E que quem prevê uma volta em tempo integral é o principal acionista da equipe inglesa, Mansour Ojjeh.

 
O bicampeão da F1 decidiu abrir mão do GP de Mônaco para competir na mais famosa corrida da Indy. O espanhol vai correr pela Andretti, que também usa os motores Honda na categoria americana, em parceria com a McLaren, que volta a figurar no grid depois de ausência de 38 anos. O time britânico já venceu no Brickyard em três oportunidades na década de 1970: a primeira vez aconteceu com Mark Donahue, em 1972, usando um chassi construído pela Penske. Depois, Johnny Rutherford ganhou em 1974 e 1976. 
 
Agora, Ojjeh se mostrou aberto à ideia de competir na série de monospostos da América do Norte. "Já estive na Indy 500 antes, e o evento me impressionou muito, é muito bem organizado e possui um público bastante entusiasmado. Mais de 30 anos depois de nossa última vitória lá, estou satisfeito e orgulhoso ao saber que estamos prestes a embarcar em uma nova era da Indy com a McLaren, mas desta vez com a Andretti e a Honda", disse o executivo.
Fernando Alonso vai correr na Indy 500 neste ano (Foto: McLaren)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
"A Indy 500 é a única corrida da Indy em que vamos competir neste ano, mas possivelmente vamos repetir isso nos próximos anos e é possível que possamos executar uma operação completa da McLaren em Indy no futuro. Vamos ver", completou.

 
Embora as 24 Horas de Le Mans também esteja na agenda da McLaren, Ojjeh minimizou a probabilidade de a equipe tentar entrar na tradicional prova do endurance. "De igual modo, poderemos entrar nas 24h de Le Mans de novo, mas, para ser claro, não temos absolutamente planos definitivos para fazê-lo", concluiu acionista.
 
PADDOCK GP #73 DISCUTE F1, MOTOGP E INDY E FAZ PRÉVIA DO GP DO BAHREIN

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube