Com ultrapassagem dupla, Jones vence excelente corrida 1 da Lights no misto de Indianápolis. Negrão é 10º

A primeira corrida da Indy Lights no traçado misto de Indianápolis foi espetacular. Ed Jones saiu com a vitória após fazer uma ultrapassagem dupla em Santiago Urrutia e Dean Stoneman, que completaram o top-3 da prova. André Negrão foi o décimo

A corrida 1 da Indy Lights no traçado misto de Indianápolis foi incrível. Cheia de alternativas, trocas tardias de liderança e batidas, a prova foi decidida no detalhe, em uma linda ultrapassagem dupla feita por Ed Jones, deixando Santiago Urrutia e Dean Stoneman para trás e se tornando o primeiro a vencer duas corridas em 2016.

Urrutia teve mais uma exibição fantástica e garantiu a segunda colocação fazendo uma ótima largada e uma série de ultrapassagens. Muito cauteloso e inteligente, Stoneman foi o terceiro e começa a aparecer perto do topo da classificação geral da temporada da Lights.

Relacionadas


A quarta colocação ficou com Felix Rosenqvist, que passou longe de uma atuação brilhante. Também muito apagados, Zach Veach foi o quinto e Kyle Kaiser fechou em sexto. Félix Serrallés, perdendo terreno na última curva, foi o sétimo.

O oitavo lugar ficou com RC Enerson. Após brilhante largada, o jovem americano tocou Urrutia na primeira curva, escapou, despencou no pelotão, se recuperou e fechou no top-10. Atrás dele cruzaram a linha final Shelby Blackstock e André Negrão. 

Ed Jones venceu a corrida 1 do GP de Indianápolis (Foto: Indy Lights)

Confira como foi a corrida 1 da Lights em Indianápolis:

Uma conturbada largada marcou o início da primeira corrida da Indy Lights no misto de Indianápolis. Ed Jones saiu na frente, mas a primeira curva logo viu uma disputa entre o piloto dos Emirados Árabes, Santiago Urrutia e RC Enerson, todos lado a lado. Porém, o espaço ficou curto para tanta gente e Urrutia e Enerson se tocaram, com o uruguaio desequilibrando o carro e o americano indo passear na área de escape.

Lá para trás, Shelby Blackstock e Neil Alberico se acertaram, causando um incidente que também atrasou a vida de Zachary Claman De Melo. Ao fim da primeira volta, outra batida: Juan Piedrahita e Dalton Kellett acabaram com duas ótimas provas de recuperação.

Lá na frente, Jones tinha 0s9 de vantagem para um sortudo Dean Stoneman, que recebeu o segundo lugar no seu colo. Felix Rosenqvist aparecia em terceiro, superando Urrutia que ainda sofria os efeitos do toque com Enerson. Zach Veach vinha em quinto, seguido por Félix Serrallés, Scott Anderson, Scott Hargrove, Enerson e Kyle Kaiser. André Negrão era 11º.

Apesar de muito esforço do time, Piedrahita ficou pelos boxes e soltou o verbo contra Kellett na transmissão oficial, chamando o canadense de camicase e dizendo que não sabia se correria no domingo.

Na volta 6, Urrutia mostrava que já estava totalmente recuperado do toque com Enerson e superava Rosenqvist para virar terceiro. Enerson, pouco atrás, também apertava o ritmo, tirava Hargrove do caminho e era oitavo.

Com os líderes consideravelmente separados, a briga do momento era pela quinta colocação. Após boa perseguição, Serrallés mergulhou e superou Veach, já começando a caçar Rosenqvist, que aparecia 6s na frente.

A segunda metade da prova rendeu um pelotão mais compacto em várias partes da pista. Urrutia começava a ser pressionado por Rosenqvist, enquanto Anderson, Enerson, Hargrove e Kaiser esquentavam a briga pelo sétimo posto.

Quando Enerson finalmente passou Anderson, Hargrove foi tentar se defender dos ataques de Kaiser, simplesmente esqueceu dos freios e, na curva 1, acertou em cheio Anderson. Fim de prova para ambos e bandeira amarela na pista toda.

Com sete giros para o final da corrida, Jones seguia comandando o pelotão. Atrás dele vinham: Stoneman, Urrutia, Rosenqvist, Serrallés, Veach, Enerson, Negrão, Kaiser e Blackstock.

A relargada veio com seis voltas para o fim e a corrida se tornou absurdamente boa. Enquanto Jones tentava conter Urrutia por fora, Stoneman mergulhou por dentro e fez uma ótima manobra, tomando o primeiro posto. Jones travou tudo e ainda perdeu o segundo lugar para o uruguaio.

Na sequência, Urrutia partiu agressivamente para cima de Stoneman, atrasou o ponto de frenagem e tomou a ponta, onde ficou por cerca de um segundo. Vindo de terceiro, Jones fez uma maravilhosa ultrapassagem dupla e saltou de volta ao primeiro lugar.

Na última curva, Serrallés tentou forçar uma ultrapassagem por fora em cima de Rosenqvist e escapou, caindo para a sétima colocação.

Lá na frente, Jones se tornava o primeiro a vencer duas vezes em 2016, sendo seguido por um ótimo Urrutia, Stoneman, Rosenqvist, Veach, Kaiser, Serrallés, Enerson, Blackstock e Negrão.

O QUE ESTÁ POR TRÁS DO RECENTE NOTICIÁRIO SOBRE SCHUMACHER

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Indy direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.