Confusão com cronometragem e punições interrompe classificação da Indy em St. Pete

A classificação em St. Pete foi interrompida por conta de Felix Rosenqvist. O sueco bloqueou Álex Palou e foi eliminado do Fast 12, mas causou longa pausa por conta de um protesto

A classificação do GP de St. Pete da Indy passou por uma longa pausa entre a fase inicial e o Fast 12. A categoria se perdeu na hora de aplicar punições e deletar voltas, causando uma interrupção de mais de 30 minutos na atividade.

A confusão começou quando Felix Rosenqvist, da Ganassi, bloqueou uma volta de Álex Palou, da Dale Coyne, ao se assustar com a escapada de Max Chilton, da Carlin.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

Rinus VeeKay foi um dos alvos de polêmica na classificação da Indy (Foto: Indycar)

Como punição, Rosenqvist perdeu as duas voltas mais rápidas que deu e foi eliminado do Fast 12, no qual se classificou. A categoria também deletou voltas de Rinus VeeKay, da Carpenter, e Oliver Askew, da McLaren, por não respeitarem bandeiras amarelas.

A Ganassi protestou a decisão, e a Indy decidiu analisar o incidente novamente. Rosenqvist argumentou que diminuiu a velocidade por conta da bandeira amarela de Chilton, que demorou a ser mostrada pelos comissários.

No fim, a decisão de prova confirmou Will Power, Pato O’Ward, Colton Herta, James Hinchcliffe, Alexander Rossi, Scott Dixon, Simon Pagenaud, Rinus VeeKay, Josef Newgarden, Sébastien Bourdais e Oliver Askew como participantes do Fast 12. Rosenqvist ficou de fora.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube