Diretor-executivo da McLaren revela que plano para Alonso disputar Indy 500 começou como piada

Zak Brown contou que a participação de Fernando Alonso na Indy 500 deste ano só foi possível por causa de uma piada. O dirigente explicou a história, mas admitiu que sempre teve segunda intenções e que de cara esperava uma resposta positiva do bicampeão

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

O anúncio de Fernando Alonso no grid das 500 Milhas de Indianápolis de 2017 parecia piada. E, por incrível que pareça, a história toda começou desta forma. O bicampeão do mundo e Zak Brown, diretor-executivo da McLaren, contaram que as primeiras conversas entre os dois tiveram um tom jocoso e, só depois de um bom amadurecimento da ideia, o sonho se transformou em algo factível.
 
Apesar de revelar que seus planos começaram como uma piada, Brown admitiu que, desde a primeira vez que falou sobre o tema com Alonso, já sonhava em tornar isso real.
 
"Foi uma daquelas brincadeiras com uma segunda intenção lá no fundo de ser verdade. Falei para o Fernando antes da corrida na Austrália que a gente deveria tentar disputar juntos a Indy 500. Joguei ali para ver que tipo de reação eu teria dele e ele me respondeu com outra piada, então imaginei que tinha fracassado na tentativa", disse.
 
O dirigente explicou que os planos começaram a ganhar forma em uma conversa mais geral com Eric Boullier e a cúpula da Honda. Ali mesmo, Alonso fez sua parte, elogiando os japoneses e contando os planos de buscar a Tríplice Coroa, ganhando as 24 Horas de Le Mans e a Indy 500.
 
"Aí, quando eu e o Fernando estávamos em uma conversa com o Boullier e a Honda na Austrália, esse tema acabou virando sério. Fernando elogiou a história da Honda nos ovais e falou do sonho dele de conquistar a Tríplice Coroa, lembrando que sempre quis fazer Le Mans e dizendo que seria uma honra estar com a Honda na Indy 500", seguiu.
Zak Brown começou a sonhar com a Indy 500 ao fazer uma piada com Alonso (Foto: McLaren)
O espanhol afirmou que começou a se animar quando recebeu uma ligação de Brown nas últimas semanas, mas ressaltou que sequer imaginava disputar a prova desse ano.
 
"Recebi uma ligação do Zak sobre outros assuntos, mas em um certo momento o tema Indy 500 voltou à tona. Naquele momento eu já estava feliz pelo fato da McLaren estar considerando disputar a prova, recuperar a tradição antiga. Eu estava feliz com a chegada do Zak, mas mais ainda quando ouvi os planos dele. De qualquer jeito, estava sonhando com 2018, já que a Indy 500 2017 estava já bem próxima", contou.
 
Segundo Alonso, porém, foi logo depois dos treinos livres de sexta-feira, em Xangai, que a conversa começou a ficar séria. O espanhol recebeu a proposta e pediu a noite para pensar. No sábado, na melhor linha do "se é para o bem de todos e para a felicidade geral", Fernando topou.
Fernando Alonso topou quase que na hora o convite pra Indy 500 (Foto: McLaren)
"Nós fomos falar verdadeiramente sério sobre isso na sexta-feira na China. As coisas começaram a se acertar e eu fiquei de dar a resposta no sábado. Aí, no dia seguinte, comuniquei a todos eles que eu topava, era uma situação em que eu sairia ganhando de qualquer jeito, que era boa para a F1, para os fãs, para todos", continuou.
 
Daí para frente, sobrou para Brown acertar os últimos detalhes. Aliás, mais do que isso, garantir que Honda e Andretti pudessem participar do sonho de Alonso e McLaren.
 
"Quando o Fernando me disse que topava tudo isso, aí eu comecei a verdadeiramente me mexer. A Indy ajudou muito, Michael Andretti foi fantástico e a Honda fez isso acontecer de fato", completou.
 
PADDOCK GP #73 DISCUTE F1, MOTOGP E INDY E FAZ PRÉVIA DO GP DO BAHREIN

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube