Indy

DragonSpeed confirma entrada em 2019 e escala Hanley para Indy 500 e outras quatro corridas

A DragonSpeed finalmente confirmou presença em parte da temporada 2019 da Indy. A equipe anunciou que vai participar de cinco corridas no próximo campeonato com Ben Hanley e usando motores Chevrolet. Além da Indy 500, a DragonSpeed vai correr em St. Pete, Barber, Road America e Mid-Ohio
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 O DragonSpeed #31 de Anthony Davidson e Roberto González (Foto: WEC)
Uma das principais notícias da semana é de que a McLaren vai usar motor Chevrolet nas 500 Milhas de Indianápolis. Aos poucos, a equipe vai dando detalhes de como vai ser a operação na grande prova da Indy, mas ainda resta saber, por exemplo, se vai atuar com dois carros na corrida. Durante o PADDOCK GP #148, os jornalistas especularam alguns nomes que podem ser companheiros de Fernando Alonso. ASSISTA
A DragonSpeed realmente vai tentar a sorte na Indy. Envolvida nos últimos anos em campeonatos de endurance, a equipe confirmou presença em parte da temporada 2019, garantindo que está preparando território para fazer o campeonato completo de 2020.
 
O programa que a DragonSpeed anunciou nesta segunda-feira (17) conta com cinco corridas, sendo três delas em misto, uma na rua e, obviamente, a Indy 500. São elas: Alabama, Road America, Mid-Ohio e São Petersburgo, além da principal prova do calendário.
 
O piloto escolhido pela equipe foi Ben Hanley, que a DragonSpeed trata como fundamental para qualquer projeto novo que esteja fazendo e já estava confirmado desde que a equipe anunciou seus planos para 2019 lá em julho.
A DragonSpeed vai para a Indy em 2019 (Foto: Reprodução/Twitter)
Hanley tem 33 anos e está longe dos monopostos desde 2008. O piloto de Manchester tem, no currículo, um vice-campeonato da World Series em 2007 e um modestíssimo 24º lugar na temporada seguinte pela GP2. Recentemente, se ocupou com o SportsCar e disputou as últimas duas edições das 24 Horas de Le Mans pela própria DragonSpeed.
 
Elton Julian, chefe da equipe, valorizou o momento da Indy e o passo importante para o crescimento da equipe.
 
"A Indy vive um momento de crescimento muito por causa de suas novidades no regulamento. Os fãs estão vendo isso, as equipes, as fabricantes, patrocinadores e acho que até a NBC quando montou o pacote de televisão. Com esse interesse tão grande, estamos muito felizes em conseguir entrar e estar junto da Chevrolet. Para a equipe, é um passo a mais, ambicioso. As últimas temporadas nos ajudam a chegar preparados na Indy", comentou.
 
A DragonSpeed já estará presente nos testes coletivos de pré-temporada de 12 e 13 de fevereiro em Austin. Outro fato que não era surpresa e se confirmou foi a escolha da Chevrolet como montadora, já que a Honda já está com diversas equipes do grid.