Equipe médica descarta concussão após batida em Watkins Glen e libera Power para decisão do título em Sonoma

Will Power escapou do susto da concussão. O veterano fez exames, que serviram para descartar a condição após o acidente sofrido em Watkins Glen. Power vai poder decidir o título em Sonoma, precisando reverter a vantagem de Simon Pagenaud

Apesar do susto, Will Power está liberado para disputar o GP de Sonoma da Indy sem qualquer problema. A participação do piloto da Penske virou dúvida por conta de uma suspeita de concussão, consequência de um acidente com Charlie Kimball em Watkins Glen. Mas a equipe médica da Indy, depois de realizar exames, garante não ter encontrado nada de errado com Power.
 
“Will está bem. Ele foi até o Centro de Concussão da Universidade de Miami, onde conduzimos dois testes sofisticados para determinar se ele tinha sofrido uma concussão durante o fim de semana. Ele passou pelos dois testes sem qualquer problema”, disse Stephen Olvey, chefe da equipe médica.
Will Power (Foto: IndyCar)
O acidente com Kimball em Watkins Glen não chegou nem perto de ser forte, mas poderia ser suficiente para resultar em uma concussão. Pessoas com histórico tendem a sofrer com a condição mais facilmente. Exemplo disso é Dale Earnhardt Jr., afastado desde julho da Nascar por conta de uma batida simples.
 
Power já tinha passado pelo mesmo temor da concussão no começo de 2016. Na etapa de São Petersburgo, o #12 fez a pole, mas nem largou – as reclamações de vômitos e enjoos indicavam uma concussão. A suspeita não se confirmou, mas já havia causado um duro golpe no campeonato de Will: desde então, o veterano vem tentando se aproximar de Simon Pagenaud na classificação.
 
Depois de tanto trabalho, o acidente em Watkins Glen colocou Power em uma situação muito ruim. Mesmo com pontuação dobrada em Sonoma, vai ser difícil ver Will levantando a taça.
PADDOCK GP #45 COMENTA FIM DE SEMANA COM F1, INDY, MOTOGP E WEC

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube