Ex-chefe da Champ Car e dono de equipe na Indy, Kevin Kalkhoven morre aos 77 anos

Kelvin Kalkhoven, fundador da KV e campeão das 500 Milhas de Indianápolis com Tony Kanaan em 2013, faleceu nesta terça-feira, aos 77 anos, ainda de causas desconhecidas

RICCIARDO É PROBLEMA PARA MCLAREN OU 2021 FOI SÓ UM TROPEÇO?

Fundador da KV Racing Technology (KVRT), equipe que venceu as 500 Milhas de Indianápolis com Tony Kanaan em 2013, Kevin Kalkhoven faleceu nesta terça-feira (4) aos 77 anos, de causas ainda desconhecidas. O australiano foi uma figura de destaque no automobilismo norte-americano, não apenas por fundar uma das equipes vencedoras das 500 Milhas, mas também por se tornar dono da Champ Car World Series — após sua falência em janeiro de 2004, ainda sob o nome de CART — e da Cosworth, empresa de fornecimento de motores da Ford.

Os detalhes da morte do empresário ainda não foram divulgados, e em nota de pêsames divulgada em uma de suas redes sociais, a Cosworth se limitou a dizer que Kalkhoven “foi vítima de uma doença recente”.

“Estamos incrivelmente tristes em saber que o antigo proprietário da companhia, Kevin Kalkhoven, tristemente faleceu nesta manhã, aos 77 anos, após uma doença recente”, lamentou o perfil da empresa. “A Cosworth estende suas condolências aos familiares de Kevin e a seus entes queridos, e respeita seus desejos por privacidade neste momento complicado”, comunicou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Após acertar a compra da CART no primeiro mês de 2004, Kalkhoven ainda se tornou proprietário da Cosworth em novembro, após entrar em acordo com a Ford — e passou a fornecer motores inclusive para a Fórmula 1, além da disputa do Champ Car. A KV passou a integrar as temporadas da Indy a partir de 2008 e conquistou sete vitórias na categoria, até fechar as portas antes da temporada de 2017.

A Fórmula 1 também prestou uma homenagem ao empresário em uma de suas redes sociais. “Estamos muito tristes de ouvir a notícia de que Kevin Kalkhoven faleceu”, diz a mensagem. “Ele foi um grande homem, que deu uma grande contribuição à Fórmula 1 com a Cosworth, e nossos pensamentos estão com sua família e amigos nesse momento triste”, disse.

Além de Tony Kanaan, que venceu as 500 Milhas de Indianápolis pela equipe, outro brasileiro a pilotar pela KV foi Rubens Barrichello, que fez parte do time em 2012 em companhia ao compatriota e ao venezuelano Ernesto Viso. A última temporada de disputa da equipe foi em 2016, com o francês Sébastien Bourdais — último a vencer pela escuderia — e o britânico Stefan Wilson.

Stefan Wilson pilota o carro #25 da KV na última temporada da equipe na Indy, em 2016 (Foto: IndyCar Series)
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar