Harvey vive sonho de criança em Indianápolis e pensa no “próximo grande objetivo”: disputar temporada completa

Jack Harvey não esconde que está vivendo o sonho de criança ao disputar as 500 Milhas de Indianápolis. Aos 25 anos, Harvey disse que era nisso que pensava quando começou no kart e que agora o objetivo é muito claro: correr o ano inteiro da Indy

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Jack Harvey está vivendo o sonho. O piloto de 25 anos está em Indianápolis para disputar a Indy 500 pela segunda vez e, apesar das dúvidas sobre o Bump Day, ele vai largar para a corrida no próximo domingo. Em entrevista exclusiva concedida ao GRANDE PRÊMIO, Harvey disse que está realizando o sonho enquanto escreve a história de sua carreira.

 
Harvey afirmou que vê o ciclo do trabalho que realizou na vida como piloto se completando ao chegar a Indianápolis. É, afinal, o que ele almejava quando começou no kart. É o sonho americano, enfim.
 
"Comecei a andar de kart aos meus 9 anos, então você imagina o quão sonho é estar aqui. Eu sempre sonhei com esse momento e estar aqui pela segunda vez é realmente meu sonho se tornando realidade. É meu ciclo se completando, os meus 15 anos de trabalho duro valendo a pena desde o kart até aqui", falou ao GP.
 
O que falta agora é descolar uma vaga para disputar a temporada completa. É esse o próximo objetivo de Harvey.
 
"Com certeza estar na temporada completa é meu grande objetivo do momento. Estou vivendo meu sonho, escrevendo minha história e o programa maior que a Michael Shank está fazendo esse ano ajuda muito para que eu consiga aumentar meus horizontes. Então, daqui até St. Pete, tenho a missão de conseguir algo", declarou.
Jack Harvey (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Embora ainda não ande a temporada toda, Harvey é o piloto único de um projeto beta da Michael Shank e vai guiar em algumas etapas neste ano além da Indy 500. Antes do IMS, foi 23º em St.Pete e 12º no GP de Indianápolis. Harvey está otimista quanto ao trabalho da nova equipe.
 
"Tem sido uma temporada bem boa, a gente não para de progredir. E é um lugar excelente para continuarmos a evolução, já que aqui sempre rolam muitas variáveis, muita coisa diferente acontece. Difícil cravar se estamos no lugar certo, mas isso vai aparecendo com o tempo", encerrou.

GRANDE PRÊMIO cobre in loco a edição 2018 das 500 Milhas de Indianápolis com o repórter Gabriel Curty e com o fotógrafo Rodrigo Berton. Acompanhe o noticiário aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube