Honda apresenta kit aerodinâmico para circuitos mistos e ovais curtos e celebra Indy “voltando às raízes”

A Honda apresentou na noite de segunda-feira (9) seu novo kit aerodinâmico, que será usado nos circuitos mistos na temporada 2015 da Indy. Marca destacou que este é um passo que a categoria dá de volta a suas raízes

Três semanas antes do início do campeonato, a Honda apresentou seu kit aerodinâmico para circuitos mistos e ovais curtos da Indy. A primeira imagem do pacote desenvolvido pela marca japonesa foi divulgada na noite de segunda-feira (9).

 
Os kits aerodinâmicos estão de volta à Indy neste ano como parte do programa de evolução dos carros introduzidos pela categoria em 2012. O objetivo é melhorar a performance e, principalmente, permitir uma diferenciação visual entre os carros da Honda e os da Chevrolet.
 
Os chassis continuam sendo produzidos pela Dallara, mas as duas fabricantes de motores da categoria que também desenvolveram os kits.
Honda apresentou seu kit aerodinâmico para a temporada 2015 da Indy (Foto: Honda)
“Foi uma jornada interessante para chegarmos até aqui e estamos bem satisfeitos com os resultados que conquistamos. A Indy tem uma variedade incrível de pistas e você quer fazer o acerto fino para cada uma delas, e os kits aerodinâmicos te permitem fazer isso. O tempo dirá se temos o melhor kit, e fizemos tudo o que podíamos ter feito. E eu realmente quero dizer tudo”, declarou o vice-presidente e diretor-operacional da HPD, Steve Eriksen.
 
“Estamos voltando às raízes da Indy, em que você tem desenvolvimento. Agora você vai ter diferenças visuais entre os carros. É uma grande caminhada morro acima por causa de muitos fatores. Um é que você sabe que há muito potencial de performance. Se você olha para o ganho propiciado pelo aerokit e o ganho de um motor, é uma diferença drástica a favor do aerokit. Isso faz parte da pressão que você sente”, acrescentou Eriksen.
 
 
A estreia dos kits aerodinâmicos das duas montadoras acontecerá em 29 de março, na abertura da temporada, em São Petersburgo. Ainda estão sendo produzidos kits para os ovais de médio e grande porte, mas estes devem ser entregues às equipes em 1º de abril.
Kit feito pela Chevrolet para suas equipes (Foto: IndyCar)

EU QUERO É MAIS

O brasileiro Felipe Massa se mostrou contente com o desenvolvimento do motor Mercedes para a temporada 2015 do Mundial de F1, mas quer ver a montadora alemã extraindo ainda mais performance do já superior V6 turbo. "Eu espero que tenha mais por vir", afirmou o piloto da Williams. Neste ano, o limite de unidades de força que podem ser usadas durante toda a temporada caiu de cinco para quatro. Isso significa que cada um precisará ser usado em média por cinco corridas.

O FOCO É 1

Kevin Magnussen achou que não teria mais chance de andar na F1 em 2015, depois que a McLaren decidiu contratar Fernando Alonso para reeditar, ao de Jenson Button, a parceria com a Honda na maior das categorias. O piloto, que vinha da primeira temporada como titular, foi rebaixado para o posto de reserva. Só que o estranho acidente do espanhol durante a segunda semana de testes da pré-temporada mudou todos os planos da equipe inglesa e do próprio bicampeão.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube