Kanaan critica windscreen na Indy, mas assume que se trata de questão de gosto: “É seguro, mas não é legal”

Scott Dixon e Josef Newgarden foram os únicos pilotos da Indy a testarem o windscreen até aqui. Mas os outros já começam a formar suas opiniões: como Tony Kanaan, que deixou claro que não é fã do dispositivo

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Josef Newgarden realizou na última segunda-feira (30) o segundo teste do windscreen da Indy. Tal como Scott Dixon, que pilotou carro com o dispositivo de segurança em fevereiro, o americano foi praticamente só elogios. Mas já há quem critique a adição ao carro da categoria.

Tony Kanaan, que liderou o dia de testes em Indianápolis para as 500 Milhas, comentou o windscreen e deixou claro que não é fã. Mas deixou claro que é puramente uma questão de gosto pessoal.

"Eu não acho que seja bonito, essa é minha opinião", afirmou. "É seguro, sim. Mas eu acho que parece legal? Não."

Tony Kanaan (Foto: Indycar)

Ele também comparou o windscreen com o halo, da F1. E o tom seguiu longe de ser positivo: "Eu acho que os carros da F1 estão horríveis? Sim. É só o que eu gosto. Acho que eles fizeram ótimo trabalho desenvolvendo [o windscreen]", completou.

Simon Pagenaud, companheiro de Newgarden, discordou do brasileiro: "Se olharmos os últimos 20 anos veremos a evolução do windscreen. Bobby Rahal costumava usar um, assim como rick Mears (ambos na década de 1980)", comentou o francês.

Ainda não há previsão da implementação obrigatória do windscreen na Indy. 

Josef Newgarden testou o windscreen em Indianápolis (Foto: Chris Jones/Indycar)
MELHOR DA HISTÓRIA?

FORMA INCRÍVEL DE MÁRQUEZ LEVANTA DEBATE NO PADDOCK GP

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube