Leist diz que GP de Sonoma resume “temporada dura” e espera “dias melhores” para 2019 com Foyt

Matheus Leist fechou a temporada 2018 com mais uma corrida complicada em Sonoma. O gaúcho não conseguiu ter bom ritmo com a Foyt o final de semana todo e terminou em 19º

Matheus Leist teve mais uma corrida complicada em Sonoma neste final de semana. Em uma Foyt bem fora do ritmo do resto do pelotão, o gaúcho teve uma prova de recuperação, mas acabou em 19º após um drive-through por tocar em Carlos Muñoz na última relargada.
 
Leist não escondeu a frustração após a prova com a corrida e o campeonato, mas, assim como o companheiro Tony Kanaan, já falou pensando em 2019.
 
"Acho que a corrida resume nossa temporada. Foi um ano duro para todos. Todos trabalhamos duro e tentamos nosso melhor, mas às vezes não funcionou. Não tivemos o ritmo certo. É uma pena, pois nossos engenheiros, mecânicos e pilotos mereciam melhores resultados. Como vamos ficar juntos como uma equipe em 2019, temos que nos concentrar em fazer um trabalho melhor, encontrar o que podemos fazer de melhor", disse. 
Matheus Leist e Tony Kanaan lutaram contra vários problemas da Foyt em 2018 (Foto: IndyCar)

Matheus reconheceu que teve uma etapa complicada em Sonoma e questionou a punição pelo choque com Muñoz, mas espera uma segunda temporada de Indy bem mais positiva.

 
"Foi uma corrida dura para mim. Por azar sofri um drive-through na relargada. Acho que não foi uma punição justa, não houve como fazer nada para evitar o contato com Muñoz, ele rodou, infelizmente. Não tínhamos bom ritmo novamente e sofremos com os pneus. Vamos trabalhar e dias melhores virão, com certeza", complementou.
 
Leist passou perto algumas vezes, mas não conseguiu o tão esperado top-10 em 2018. O brasileiro fechou o ano em 18º com 253 pontos e o 11º lugar em Pocono como melhor resultado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar