Meira lamenta saída da Indy da TV no Brasil, mas isenta culpa da Band

A temporada 2020 da Indy não vai passar na televisão já que a Bandeirantes não renovou o contrato de transmissão. Vitor Meira, que disputou muitos anos na categoria, lamentou o fato, mas isentou o canal de qualquer culpa

O ano de 2020 vai ser complicado para os fãs da Indy no Brasil, já que a Band não vai transmitir a categoria em seus canais. Vitor Meira, que teve grande participação na categoria, lamentou o fato, mas isentou a emissora.
 
Ao longo dos anos, a categoria norte-americana sempre teve o canal que tem sede no Morumbi, em São Paulo, como palco das transmissões. Entretanto, a partir deste ano, o ciclo se encerra tanto na TV aberta quanto na BandSports, de canal a cabo, ficando apenas no serviço de streaming Dazn.
 
Meira, que fez sua primeira aparição na Indy em 2002, ficou até 2011 no certame, onde conseguiu 14 pódios. O campeonato de 2006 foi seu melhor, quando terminou a classificação na quinta colocação pela Panther Racing.
Vitor Meira participa da Corrida de Duplas como piloto titular da Mico's Racing (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)

Ao comentar a falta da Indy na TV brasileira, o piloto lamentou o fato, mas isentou a Band de qualquer culpa pelos esforços com a categoria ao longo dos anos. “É ruim, mas entendo também. Em primeiro lugar, espero que alguma emissora, algum outro formato de transmissão seja incorporado à Indy”, pontuou ao GRANDE PRÊMIO.
 

“É uma categoria muito legal de se ver hoje, especialmente o automobilismo que carece de entretenimento. Agora, a Bandeirantes foi parceira da Indy por muito tempo e essa é uma das vezes, foram etapas, essa não é a primeira vez que ela transmite, houve outras épocas que transmitiu em outros formatos”, continuou.
 
“A corrida no Brasil não ter acontecido em 2015 foi muito danoso para a emissora economicamente, então, não os culpo, pelo contrário, bato palmas porque mantiveram o contrato até o fim, só não estão renovando o contrato”, emendou.
 
“Infelizmente o nosso país fez algumas escolhas mesmo tudo estando contratado, assinado, você começa a envolver tribunal de contas, ministério público, aí um contrato não vale nada. Mas vai explicar isso para investidores estrangeiros. Então eu aplaudo, foi bom enquanto durou e tomara que outra emissora ou formato venha porque a Indy merece”, concluiu.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube