Grosjean admite dor, mas fica feliz por primeiro teste na Indy: “Você sente o carro”

Romain Grosjean começou sua trajetória na Indy com um teste em Barber e, apenas três meses após o grave acidente no Bahrein, ainda sentiu algumas dores. Mas nada que tenha prejudicado a experiência

Romain Grosjean vai disputar a temporada 2021 da Indy com a Dale Coyne e começou sua caminhada com um teste em Barber nesta terça-feira (23). Ainda em recuperação do grave acidente sofrido três meses atrás no GP do Bahrein, o francês admitiu ter sentido um pouco de dor nas 83 voltas completadas, mas saiu bem satisfeito com a experiência.

Grosjean chegou a comparar a ida da F1 para a Indy com a evolução que teve nas categorias de base. É que são carros bem diferentes, especialmente falando da força que se faz para guiar cada um deles.

“Tudo pareceu bem e normal. Na verdade, lembrei-me de quando saltei da F-Renault para a F3 e a GP2. Muito feliz com meu teste. A aderência do carro estava muito boa, dá para entender de fato o motivo para as corridas serem tão boas. A equipe trabalha de ótima maneira também. É tudo diferente, mas estou feliz, estou me adaptando tranquilamente”, disse ao site da Indy após o teste.

Não de graça, o experiente piloto revelou um incômodo no bíceps, mas vê mais lados positivos na Indy, como o fato de poder impor mais a tocada e descobrir linhas novas da pista.

“Após meu primeiro stint, meu bíceps começou a doer um pouco e pensei: ‘agora, sim, estamos falando sério’. Você realmente sente o carro, diria até que você consegue impor mais seu estilo aqui, com freios, o jeito que você faz as curvas. Você pode também usar linhas diferentes, enquanto que na F1 é só uma a ideal porque é como a aerodinâmica funciona”, seguiu.

Romain Grosjean voltou a acelerar um carro três meses após o acidente em Sakhir (Foto: IndyCar)

Até no erro cometido Romain conseguiu achar algo positivo. O piloto da Dale Coyne justificou dizendo que isso mostra como deve ir ao limite na categoria norte-americana, podendo ser mais agressivo.

“Cometi um erro pela manhã e rodei na curva 1. Acabei preso na brita, a pista tem suas consequências e você precisa estar sempre no limite, o que sempre foi algo que me agradou”, afirmou.

Por fim, ainda que não tenha sido nada grave, reconheceu ter sentido um pouco de dor, ainda em consequência das queimaduras sofridas no Bahrein e que, gradativamente, estão sendo cicatrizadas.

“Fisicamente me senti muito bem. Mas, sim, tive uma saída mais longa no último stint e senti um pouco de dor, mas esperado. Eu sei que ainda não estou totalmente recuperado, é algo que é bem sensível”, completou.

A temporada 2021 da Indy começa exatamente em Barber, dentro de dois meses, em 18 de abril. Grosjean vai disputar apenas as provas nos circuitos mistos e de rua.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

WEB STORIES: Tudo sobre os lançamentos dos carros da F1 2021

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube