SPM confirma saída de presidente antes de formar parceria com McLaren

Jon Flack deixa a Schmidt Peterson antes da última corrida da equipe com o nome atual. Além do presidente, diretor-técnico e representante de relações públicas também abandonaram o time recentemente

A Schmidt Peterson anunciou a saída do presidente Jon Flack. O time, que vira McLaren SP em 2020 após fusão com o time de Woking, não deu motivos para a saída, que acontece dias após a partida de Veronica Knowlton, representante de relações públicas.
 
Flack estava no cargo desde a metade de 2017, quando abandonou o posto na Just Marketing International, empresa fundada por Zak Brown, que é o atual diretor-executivo da McLaren.
James Hinchcliffe (Foto: Indycar)
Quem também deixou o time recentemente foi o diretor-técnico Todd Malloy. O anúncio da parceria com a McLaren foi feito em agosto. O time inglês decidiu entrar de forma integral na Indy mesmo após o fracasso em maio, quando Fernando Alonso foi eliminado no Bump Day e não participou das 500 Milhas de Indianápolis. A nova equipe trocará os motores Honda pela Chevrolet.
 
A etapa de Laguna Seca, que acontece no próximo fim de semana, é a última com o nome de Schmidt Peterson. James Hinchcliffe, que já tem contrato renovado para 2020, alinhará o carro #5. O sueco Marcus Ericsson retorna ao carro #7 depois de se ausentar da etapa em Portland, e a corrida também terá o carro #60 de Jack Harvey, da equipe Meyer Shank, que fará a última corrida em parceria com a SPM.
 
O GP de Laguna Seca acontece no próximo domingo. É a última corrida da temporada da Indy. Josef Newgarden entra como líder, com 41 pontos de vantagem para Alexander Rossi e 42 para Simon Pagenaud. James Hinchcliffe é o 12º na classificação, com 326 pontos. Ericsson é o 17º, com 252.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar