Power dá salto na estratégia, encerra seca e vence GP de Road America da Indy

Will Power deu salto estratégico sobre os companheiros de equipe Josef Newgarden e Scott McLaughlin para sair com a vitória no GP de Road America, quebrando um jejum de 34 provas sem vencer

34 corridas depois, Will Power voltou a vencer. O australiano da Penske quebrou o indesejado jejum sem vitórias e levou o GP de Road America da Indy, disputado na tarde deste domingo (9) em Elkhart Lake, no Wisconsin. Largando do quinto lugar, ele deu um salto estratégico ao alongar o stint no último pit-stop, saindo de terceiro para o primeiro lugar.

E o dia foi praticamente perfeito para a Penske. Vencedor da Indy 500, o americano Josef Newgarden finalizou a prova na segunda posição, enquanto o neozelandês Scott McLaughlin, que foi o piloto que mais liderou a prova, finalizou o pódio. É a primeira trinca da Penske desde o GP de Sonoma de 2017.

Atual campeão, o espanhol Álex Palou tentou se esforçar na estratégia, mas precisou se contentar com o quarto lugar em Elkhart Lake. Kyle Kirkwood, de Andretti, fechou a prova no quinto lugar. O companheiro de equipe Colton Herta veio logo atrás, em grande recuperação depois de levar um toque de Newgarden e cair para as últimas posições nas voltas iniciais.

O francês Romain Grosjean" target="_blank">Romain Grosjean, da Juncos, ultrapassou o mexicano Pato O’Ward, da McLaren, na volta final e ficou na sétima colocação. Marcus Ericsson, de Andretti, ficou em nono, enquanto Graham Rahal saiu de 24º para fechar o top-10 com a RLL.

Josef Newgarden (Foto: IndyCar)

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente: Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

O brasileiro Pietro Fittipaldi se valeu da corrida caótica para finalizar na 16ª colocação com a RLL, depois de largar em 25º. Em sua última participação em 2024, Helio Castroneves levou a Meyer Shank ao 19º lugar.

Após chegar em Elkhart Lake como líder do campeonato, o neozelandês Scott Dixon, da Ganassi, teve um dia para esquecer. O piloto sofreu com bolhas no pneu após o primeiro pit-stop e com o motor falhando na parada final, terminando apenas em 21º. O resultado o fez cair para terceiro no campeonato, atrás de Power e Palou.

A Indy retorna em duas semanas com o GP de Laguna Seca, que acontece no circuito localizado em Monterey, na Califórnia, no dia 23 de junho, também com cobertura completa do GRANDE PRÊMIO.

Saiba como foi o GP de Road America da Indy:

A bandeira verde foi dada às 16h45 (de Brasília, GMT-3). Linus Lundqvist segurou a ponta, mas logo na primeira curva, levou um toque do companheiro de equipe Marcus Armstrong e rodou. Colton Herta, que partiu mal, foi tocado por Josef Newgarden e também rodou. Kirkwood assumiu a liderança, com McLaughlin em segundo, quando a bandeira amarela finalmente surgiu. Graham Rahal e Pato O’Ward também escaparam da pista, caindo para as últimas posições.

Marcus Armstrong acerta Linus Lundqvist, companheiro de Ganassi, e causa primeira bandeira amarela do GP de Road America (Vídeo: IndyCar)

A ordem de relargada passava a ter Kirkwood, McLaughlin, Rossi, Newgarden, Dixon, Power, Palou, Lundgaard, Grosjean e Simpson. A bandeira verde veio na volta 4. McLaughlin aproveitou a bobeira de Kirkwood na relargada e ultrapassou por fora na curva 1. Porém, uma nova amarela apareceu. Agora, por causa de um toque entre Lundqvist e Herta, que brigavam no fim do pelotão.

A bandeira verde foi rápida, surgindo na volta 6. Quem se deu bem foi Josef Newgarden, ultrapassando Rossi por dentro na curva 1. Mais uma vez, a prova não teve sequência, com uma nova bandeira amarela. Na disputa pelo décimo lugar, Simpson levou um toque de Rasmussen e parou no muro da curva 14. Os boxes foram abertos, e pilotos como Herta, Rosenqvist e Lundqvist aproveitaram para pit-stops.

A relargada aconteceu na volta 10. Newgarden pressionou Kirkwood, mas se segurou em terceiro. Grosjean aproveitou um erro de Palou para assumir o sétimo lugar, enquanto Power surpreendeu Dixon na curva 4 e subiu ao top-5. Punido pelo toque com Simpson, Rasmussen cumpriu um drive-through.

McLaughlin, Kirkwood, Rossi e Grosjean abriram a janela de pit-stop dos líderes na volta 17. Newgarden, Power e Dixon vieram na seguinte. Palou veio apenas na 18. McLaughlin seguiu com a liderança virtual, mas seguido por Newgarden e Power. Kirkwood acabou ficando atrás de Dixon e Palou. Quem aparecia no primeiro posto era Herta, em estratégia alternativa, puxando Rosenqvist e Lundqvist.

Dixon começou a despencar posições depois de sofrer com bolhas nos pneus macios. Após o pit-stop de Rosenqvist, a liderança foi devolvida a McLaughlin, que tinha Newgarden e Power atrás, formando um 1-2-3 da Penske. Palou era quarto, seguido por Kirkwood, Rossi, O’Ward (este com dois pit-stops), VeeKay, Grosjean e Ericsson.

A corrida chegou na marca de 30 voltas com McLaughlin sustentando a liderança de 2s8 para Newgarden. O neozelandês veio aos boxes logo no giro seguinte. Rossi optou pela mesma estratégia do líder. Newgarden e Power vieram no giro seguinte. O americano até saiu à frente, mas com pneus mais frios, não conseguiu a liderança.

Na volta 36, não teve jeito. De pneus duros, Josef passou Scott ainda na reta e assumiu o primeiro posto de vez. Quem surpreendia em uma estratégia alternativa era Felix Rosenqvist, que subiu ao quinto lugar, atrás de Power e Palou, mas à frente de Kirkwood. O sueco tinha largado no 22º lugar e foi aos boxes só na volta 40, devolvendo Kyle ao top-5.

No quarto lugar, Palou surpreendeu e antecipou o terceiro pit-stop para a volta 41. McLaughlin veio na 42. Tentando abrir vantagem, Newgarden errou sozinho na curva 4 e quase escapou. Ao fim da volta 44, parou nos boxes e ainda voltou à frente do companheiro de equipe. Will Power foi o último dos três primeiros a parar e conseguiu realizar o overcut, assumindo a liderança virtual, já que Herta estendia o stint.

Com 10 voltas para o fim, Newgarden começou a pressionar Power pela vitória. Na volta 47, Herta finalmente parou e entregou a liderança nas mãos do australiano. Neste estágio, a vantagem sobre Josef era de 1s7. Em um último pit-stop, Dixon deixou o carro morrer e acabou caindo para a 21ª colocação. Power só abriu vantagem para Newgarden e recebeu a bandeira quadriculada na ponta, quebrando o jejum de 34 corridas sem vencer.

INDY 2024, GP DE ROAD AMERICA, CORRIDA:

1WILL POWERPenske Chevrolet1:45:00.00055 voltas
2JOSEF NEWGARDENPenske Chevrolet+3.260 
3SCOTT McLAUGHLINPenske Chevrolet+8.014 
4ÁLEX PALOUGanassi Honda+16.711 
5KYLE KIRKWOODAndretti Honda+24.866 
6COLTON HERTAAndretti Honda+28.378 
7ROMAIN GROSJEANJuncos Chevrolet+29.271 
8PATO O’WARDMcLaren Chevrolet+30.310 
9MARCUS ERICSSONAndretti Honda+35.626 
10GRAHAM RAHALRLL Honda+42.839 
11CHRISTIAN LUNDGAARDRLL Honda+46.444 
12LINUS LUNDQVISTGanassi Honda+46.810 
13THÉO POURCHAIREMcLaren Chevrolet+54.528 
14FELIX ROSENQVISTMeyer Shank Honda+59.241 
15SANTINO FERRUCCIFoyt Chevrolet+1:03.733 
16PIETRO FITTIPALDIRLL Honda+1:04.716 
17STING RAY ROBBFoyt Chevrolet+1:08.438 
18ALEXANDER ROSSIMcLaren Chevrolet+1:15.042 
19HELIO CASTRONEVESMeyer Shank Honda+1:15.691 
20CHRISTIAN RASMUSSENCarpenter Chevrolet+1:19.070 
21SCOTT DIXONGanassi Honda+1:24.475 
22LUCA GHIOTTODale Coyne Honda+1:40.161 
23NOLAN SIEGELJuncos Chevrolet+1 volta 
24RINUS VEEKAYCarpenter Chevrolet+1 volta 
25JACK HARVEYDale Coyne Honda+3 voltas 
26MARCUS ARMSTRONGGanassi Honda+19 voltasNC
27KYFFIN SIMPSONGanassi Honda+49 voltasNC
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Indy direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.