Kart

Locres G Drive lidera primeiro dia de treinos das 500 Milhas de Kart. Scuderia Stratum GP passa por trocas

A equipe formada por pilotos de várias categorias colocou o #888 na frente na abertura das práticas na Granja Viana. O time do GRANDE PRÊMIO sofreu bastante
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Locres G Drive #888 (Foto: José Mário Dias)
A equipe Locres G Drive fechou a quinta-feira (29) na frente na abertura dos treinos gerais para a edição 2018 das 500 Milhas de Kart, disputadas na Granja Viana. O #888 marcou 53s952 no fim da sessão vespertina e superou o kart #21, da Sambaiba.

Quem forma a Locres G Drive é um mix de pilotos de várias categorias: Roberto Merhi (ex-F-1 e atual F2), Gustavo Yacamán (WEC e IMSA), Roman Rusinov (WEC), Félix Porteiro (GT), Beto Monteiro (Copa Truck) e os kartistas Sandro Soares, Carlos Crespo, Renato Lopes e Mimo Ferrara.

Os karts #28 e #27, ambos da Karteiros Global Press, e #00, da Shell Fittipaldi, completaram o top-5.
Marcelo Hayasaka (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
A Scuderia Stratum GP, que neste ano corre com dois karts, sofreu bastante. "A gente teve problema a tarde toda e só andou praticamente 1/3 do programado", disse Renato Ribeiro, chefe do time do GRANDE PRÊMIO. "Já trocamos dois eixos, duas colunas de direção e três motores. Agora à noite, os karts estão na oficina", resumiu Ribeiro, ainda destacando que a telemetria está sendo analisada desde que os karts perderam 3 segundos da sessão matutina para a vespertina.

Mesmo assim, Renato avaliou que o dia foi "normal". "No primeiro dia do ano passado, a gente teve um monte de problema também, passou por tudo isso e acertou o kart", disse. A equipe contou com a ilustre ajuda de Sergio Jimenez, que passou os karts antes de viajar para os Estados Unidos, onde terá treinos no fim de semana pelo SportsCar. "Não fosse ele, teríamos três vezes mais problemas", completou.

No ano passado, a Scuderia GP terminou em terceiro na categoria Thunder.
Sérgio Jimenez (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)