Aegerter vem no fim para ficar com pole da MotoE em Jerez. Granado é 4º

Último a ir para a pista, o suíço anotou 1min48s158 para garantir a primeira colocação. Matteo Ferrari e Lucas Tulovic fecham a primeira fila

LEIA TAMBÉM
SUPER-HERÓIS DE CARNE E OSSO: os retornos mais impressionantes do Mundial

Dominique Aegerter é quem larga da pole-position na segunda etapa da temporada da MotoE. Neste sábado (25), sendo o último a ir para a pista na classificação, anotou 1min48s158 para ficar com a posição de honra do grid.

O suíço vinha apresentando bom ritmo durante todo o final de semana. Novato em 2020, foi o piloto mais veloz dos treinos livres em Jerez. Na tomada de tempos, fez marca 0s267 mais veloz que Matteo Ferrari, o segundo. Lucas Tulovic fecha a primeira fila.

Eric Granado fica com a quarta posição do grid. Líder da classificação, o brasileiro cometeu um pequeno erro em seu giro rápido e ficou a 0s418 do primeiro colocado.

A sessão aconteceu sem grandes problemas, mas dois pilotos ficaram sem tempos. Primeiro foi María Herrera, que chegou a fazer sua marca, que foi deletada por não respeitar os limites de pista. Já Tommaso Marcon não respeitou o momento de saída do piltlane e recebeu bandeira preta.

Aegerter ficou com a pole da MotoE (Foto: Reprodução)

Após a classificação, Granado afirmou que “durante a minha volta rápida, a moto deu algumas escorregadas. Perdi muito tempo e, infelizmente, não consegui fazer uma volta boa. Por sorte eu não caí, nem excedi os limites da pista. Consegui me classificar em quarto, mas longe do que a gente poderia fazer se não fossem esses erros.”

“A temperatura alta fez com que eu tivesse um pouco de dificuldade nos treinos. Hoje de manhã, a gente tentou um acerto diferente, e não foi tão bem. À tarde, voltamos no acerto que a gente está acostumado. Mas a moto não respondeu como a gente não gostaria. Então o quarto lugar foi um excelente resultado”, completou o brasileiro.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Andaluzia, terceira etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Saiba como foi a E-pole da MotoE em Jerez

A MotoE foi a última a ir para a pista no sábado de classificação do GP da Andaluzia. Quando a classe elétrica realizou a tomada de tempos, as temperaturas seguiam elevadas, com a temperatura chegando a 37ºC e o asfalto batendo 57ºC.

A volta mais veloz do final de semana era sustentada por Dominique Aegerter, com 1min48s024 no primeiro treino livre. Na última semana, a pole-position marcada por Eric Grando foi de 1min48s620.

O primeiro piloto a deixar os boxes e rumar para a classificação foi Jakub Kornfeil. O piloto da WithU anotou 1min50s229. María Herrera, a segunda, vinha baixando mais de 0s3 para o tcheco, pulando para a ponta com vantagem de 0s413.

Entretanto, com um golpe de azar, a espanhola teve seu tempo de volta cancelado por ter excedido os limites de pista na curva 4. Com isso, largaria apenas da última colocação.

Com o andar da sessão, foi a vez de Alessandro Zaccone marcar sua volta. O #61 da Gresini tratou de anotar 1min49s734, mas não foi suficiente para se manter em primeiro. Isso porque Josh Hook, o seguinte, fez 1min49s255, 0s479 mais veloz.

Outro piloto que sofreu um revés em sua sessão foi Tommaso Marcon. Quando chegou sua vez de ir para a pista, acabou deixando o pitlane antes do tempo, quando ainda estava fechado. Isso causou uma bandeira preta, impossibilitando de marcar tempo.

Xavi Cardelús anotou a marca de 1min49s334, suficiente para colocá-lo na segunda posição provisória. Lucas Tulovic, oitavo a ir para a pista, fez 1min48s525, sendo primeiro a virar na casa de 1min48s e se colocar na pole virtual.

A ordem na metade da tomada de tempos era Tulovic, Niccolo Canepa, Hook, Cardelús, Xavier Simeon, Mike di Meglio, Zaccone e Kornfeil. Marcon e Herrera estavam nos dois últimos lugares.

Com a sessão chegando ao final, ninguém ainda foi capaz de bater a marca de Tulovic. Jordi Torres, que agora estava em segundo, tinha marca 0s218 mais lento. Alejandro Medina se colocou em terceiro, fechando a primeira fila provisória.

Então, em volta voadora, foi a vez de Matteo Ferrari se colocar na primeira colocação. O atual campeão da MotoE fez 1min48s425, batendo em 0s100 o tempo anterior. Quem estava na pista neste momento era Alex de Angelis, que se colocou em quinto.

Neste ponto da classificação, Herrera foi quem atingiu a maior velocidade com 219.9 km/h. Por outro lado, na outra ponta, Ferrari anotou a menor velocidade, chegando a 201.1 km/h.

Chegou a vez de Eric Granado ir para a pista. Vindo de pole-position e vitória na primeira etapa, o brasileiro foi o penúltimo a anotar o tempo na classificação, fazendo 1min48s576 após cometer ligeiro erro em seu giro e ficar em terceiro.

Após se colocar como o mais veloz das sessões de treinos livres, chegou a vez de Dominique dar sua volta rápida. O piloto vinha tirando pouco mais de 0s1 de cada setor e ao final do giro, fez 1min48s158 para ficar com a pole-position elétrica. Ferrari e Tulovic fecham a primeira fila.

Paddockast #71 | A VOLTA DA STOCK CAR COM BUENO E ABREU
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube