Torres chega em sexto na França e é campeão da MotoE 2020. Tuuli vence corrida 2

Com três pódios, sendo uma vitória, o espanhol é o mais novo campeão da categoria das motos elétricas. Niki Tuuli, Mike Di Meglio e Josh Hook formaram o pódio

Jordi Torres é o mais novo campeão da MotoE. Neste domingo (11), na segunda corrida do GP da França, o espanhol foi conservador e não assumiu grandes riscos, mas cruzou a linha de chegada em sexto, assegurando o caneco.

A campanha do espanhol, que fez sua estreia na categoria das motos elétricas neste campeonato, foi bastante frutífera. Nas seis etapas do calendário, subiu ao pódio em três vezes, sendo um triunfo.

Torres é o mais novo campeão da MotoE (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Mas foi Niki Tuuli foi quem brilhou na última etapa da temporada. O finlandês tratou de crescer o ritmo na parte final para assegurar a primeira vitória do campeonato, a segunda na categoria elétrica.

Mike Di Meglio era quem vinha em forte ritmo ao longo da disputa, mas acabou superado pelo finlandês e terminou em segundo, o segundo pódio do campeonato. Josh Hook cruzou a linha de chegada em terceiro e conseguiu o primeiro top-3 do ano.

Saiba como foi a corrida 2 do GP da França de MotoE:

Com a pista ainda mais seca, Tuuli tomou a ponta na largada, à frente de Di Meglio e Hook. Pouco depois, Mike assumiu o comando da corrida em Le Mans.

Ainda nos primeiros metros, Eric Granado tocou a roda traseira de Torres e caiu, levando Alejandro Medina junto na curva 3 no meio do pelotão. Os pilotos escaparam de ferimentos maiores.

María Herrera, porém, tomou o quarto posto, à frente de Dominique Aegerter e Torres, que caminhava para o título após o revés de sábado na classificação.

Dominique, então, atacou a espanhola e se instalou em quarto, deixando María para se defender da pressão de Torres. Na ponta, Di Meglio passou Tuuli e assumiu o comando da corrida.

Hook também foi ao ataque e tomou o segundo posto de Tuuli, com Aegerter mais de 1s3 atrás tentando cortar a diferença. Torres, por sua vez, passou María e assumiu o quinto posto.

Tuuli, contudo, não entregou os pontos e, na quarta volta, retomou o segundo lugar. Mais atrás, Ferrari também passou Herrera e agora era o sexto colocado.

O finlandês, então, recuperou a ponta e tratou de resistir à pressão de Di Meglio para receber a bandeirada com 0s166 de frente. Hook ficou em terceiro.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube