Bandeira amarela faz diferença, e Truex Jr. tira vitória das mãos de Elliott na etapa da Nascar em Chicagoland

Martin Truex Jr. tirou o doce da mão de Chase Elliott. O #24 parecia próximo da primeira vitória da carreira, até que uma bandeira amarela com quatro giros para o fim chacoalhou tudo. Na relargada final, o #78 foi perfeito

Aquela história de que ‘o jogo só acaba quando termina’ voltou a ser verdade na Nascar. Martin Truex Jr., depois de ficar uma volta atrás dos líderes, fez uma corrida sensacional de recuperação e partiu para uma vitória importantíssima em Chicagoland neste domingo (18).
 
O triunfo veio com emoção. Martin não seria capaz de superar Chase Elliott em condições normais, e foi aí que uma bandeira amarela com quatro voltas para o fim fez a diferença. O #78 se agigantou na relargada e abocanhou o triunfo na primeira corrida do Chase da Nascar.
Martin Truex Jr. (Foto: Nascar Media)
Chase Elliott, prejudicado por um pit ruim da Hendrick, teve que se contentar com o terceiro lugar, atrás também de Joey Logano. É mais um resultado frustrante para um piloto que, uma vez mais, flertou com a vitória e ficou de mãos vazias.
 
Ryan Blaney foi quarto, beneficiado por uma estratégia arriscada. Brad Keselowski fechou o top-5.

Para os pilotos do Chase da Nascar, nenhum grande drama. Kyle Larson e Kevin Harvick tiveram problemas, acabando em 18º e 20º, mas ainda não estão em uma situação horrível. Quem se deu mal mesmo foi Chris Buescher, 28º e já muito atrás da concorrência.

A próxima etapa da Nascar será disputada em New Hampshire, já no próximo final de semana.

Saiba como foi a etapa de Chicagoland da Nascar

 
De última hora, três mudanças no grid da Nascar. Kyle Larson precisou trocar o câmbio do carro, o que levaria a largar na 40ª e última posição. O mesmo aconteceu com Kevin Harvick, mas por conta de ajustes irregulares no carro. Além disso, Regan Smith confirmou sua ausência – seu filho havia nascido horas antes da largada. O piloto do #7 seria Ty Dillon, portanto.
 
A largada foi dada às 15h49 (de Brasília), com Kyle Busch sustentando a liderança. Denny Hamlin tomou a segunda posição de Brad Keselowski, enquanto Martin Truex Jr. e Jimmie Johnson fechavam o top-5.
 
As primeiras voltas da prova foram interessantes. Por conta do cancelamento do treino classificatório, 14 chasers largaram nas 14 primeiras posições. Destes, o pior parecia ser Chris Buescher: o #34 começou a perder muito terreno, aparecendo em 20º já na volta 8.
 
Mais atrás, Harvick e Larson se recuperavam bem. Depois de largada da rabeira do pelotão, Kevin estava em 18º, enquanto Kyle era o 23º.
 
Na volta 12, Keselowski conseguiu recuperar o segundo lugar. O #2 tinha velocidade, mas já havia perdido contato com Kyle Busch. Hamlin, agora terceiro, também passou a ser ameaçado por Truex Jr. – a perda de posição veio no giro 14.
Chase Elliott, novamente sem vitória (Foto: Nascar Media)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Truex Jr., depois de passar Hamlin, começou a virar um rolo compressor. Keselowski foi presa fácil, assim como Kyle Busch. Na volta 23, o #78 já liderava. Na 41, Brad já havia passado Kyle.
 
Conforme o ciclo em bandeira verde se alongava, ficava clara a velocidade de Harvick. No 45º giro, o #4 já estava em sétimo. Nesse ritmo, a briga pela vitória era uma realidade.
 
A bandeira amarela foi acionada na volta 49, bem no meio da sequência de paradas em bandeira verde. O pneu de Aric Almirola havia escapado do pit-lane, indo para uma região de risco.
 
Isso serviu para embaralhar o grid. Tão logo todos pararam, descobriu-se que Harvick estava uma volta atrás dos líderes – o timing do pit do #4, combinado com a amarela, foi horrível. Nos boxes, Johnson levou a liderança.
 
O #48 se manteve em primeiro na relargada, com Truex Jr. em segundo. Kyle Busch, Keselowski e Alex Bowman fechavam o top-5.
 
Mais algumas voltas em bandeira verde e outro chaser arranjou um problema. Truex teve um pneu furado, precisando fazer um pit custoso em bandeira verde. Assim, o #78 ficou em 22º, uma volta atrás – mesma condição de Harvick e Buescher.
 
Na frente, o top-5 sofria leves alterações. Com 77 voltas, os ponteiros eram Johnson, Keselowski, Chase Elliott, Kyle Busch e Joey Logano.
 
Outros grandes nomes começaram a reportar problemas em seus carros. Hamlin reclamava de falta de potência no #11, enquanto Edwards tentava decifrar problemas inesperados nos pneus.
 
Enquanto isso, Truex e Harvick brigavam pela posição do Lucky Dog, sonhando com o retorno à volta do líder. O #78, com pneus melhores, passou a ser o primeiro fora da volta do líder. Só faltava a bandeira amarela, agora.
 
Outro ciclo de pits em bandeira verde começou na volta 104. Nenhum dos líderes inventou moda, com todos parando juntos. Até Martin Truex Jr., que estava quase recuperando sua volta na marra – ultrapassando o líder Johnson na pista.
 
Após os pits, Elliott surgiu em segundo, ultrapassando Kyle Busch nos boxes. Dobradinha momentânea da Hendrick, com Johnson ainda em primeiro. Bowman e Kahne também faziam boas provas, pintando no top-10.
A largada em Chicagoland (Foto: Nascar Media)
A segunda bandeira amarela veio na volta 119. Brian Scott havia rodado na saída da curva 4, exigindo a intervenção.  Assim, todos foram aos boxes, com Johnson saindo ainda líder. Truex levou o Lucky Dog, recuperando a volta do líder.
 
Na relargada, a experiência de Johnson fez a diferença. O #48 foi suave, segurando Elliott. Keselowski, Kyle Busch e Logano seguiam completando o top-5.
 
A corrida começou a se estabilizar depois disso. Poucas ultrapassagens entre os dez primeiros, enquanto Harvick seguia preso uma volta atrás.
 
A sequência de pits em bandeira verde prometia mudar isso. Os líderes pararam na volta 171, e foi aí que Kyle Busch se complicou: excesso de velocidade nos boxes. Como consequência, um drive-through e a saída da volta do líder. O #18 assumiu a posição de Lucky Dog.
Com pneus novos, Elliott cresceu. Chase encaixou boas voltas, enquanto Johnson perdia rendimento. Assim, o #24 tomou a liderança. Pouco antes, Kyle Busch havia passado Jimmie, regressando à volta do líder.
 
No giro 191, a terceira bandeira amarela, agora por conta de detritos na pista. Todos foram aos boxes, com o top-5 seguindo praticamente o mesmo na saída.
 
A bandeira amarela deu o Lucky Dog para Tony Stewart, que recém havia levado uma volta. Harvick seguia preso como retardatário, portanto.
 
Elliott não fez a relargada dos sonhos, mas se sustentou em primeiro. Johnson, Keselowski, Hamlin e Kyle Larson seguiam por perto, nessa ordem.
 
Mas foram só algumas voltinhas e Elliott começou a abrir. A vantagem sobre Johnson rapidamente chegou na casa do 1s7. A primeira vitória era uma possibilidade real.
Kevin Harvick (Foto: Nascar Media)
Isso, claro, se alguém não chegasse para estragar a festa. E Truex podia muito bem ser esse cara: o #78 ganhava posições com facilidade, subindo para terceiro com 44 voltas para o fim. Era outro forte candidato à vitória.
 
Antes de qualquer briga real pela vitória, o último ciclo de pits em bandeira verde. Elliott, Johnson e Truex foram juntos aos boxes, faltando 31 para o fim. E Jimmie se deu mal: excesso de velocidade, drive-through e bom resultado sendo jogado no lixo.
 
Quando o ciclo se encerrou, Elliott e Truex viraram os grandes candidatos à vitória. Primeiro e segundo, os dois eram separados por 1s8. Com 25 voltas para o fim, tudo estava em aberto.
 
Apesar da proximidade de Truex Jr. – diferença de 1s –, Elliott seguia se segurando. O #24 sustentava a diferença, tirando tudo que podia do carro.
 
Isso até a volta 263 de 267. A quarta bandeira amarela foi necessária, consequência de um pneu furado de Michael McDowell.
 
Todos foram aos boxes novamente, consequência do alto consumo de pneus em Chicagoland. E, nos boxes, Truex ultrapassou Elliott. O #78 passava a se ver em uma situação muito boa.
 
O líder na relargada, todavia, seria outro: Blaney e Kahne seguiram na pista, com pneus gastos.
 
A tática não deu certo. Blaney bem que tentou, mas não conseguiu segurar Truex Jr., que partiu para a vitória. Logano, Elliott, Blaney e Keselowski fecharam o top-5.
1 78 MARTIN TRUEX JR. EUA FURNITURE ROW TOYOTA 267 voltas  
2 22 JOEY LOGANO EUA PENSKE FORD +0.776  
3 24 CHASE ELLIOTT EUA HENDRICK CHEVROLET +1.122  
4 21 RYAN BLANEY EUA WOOD BROTHERS FORD +1.126  
5 2 BRAD KESELOWSKI EUA PENSKE FORD +1.327  
6 11 DENNY HAMLIN EUA JOE GIBBS TOYOTA +1.428  
7 5 KASEY KAHNE EUA HENDRICK CHEVROLET +1.938  
8 18 KYLE BUSCH EUA JOE GIBBS TOYOTA +2.243  
9 20 MATT KENSETH EUA JOE GIBBS TOYOTA +2.277  
10 88 ALEX BOWMAN EUA HENDRICK CHEVROLET +2.393  
11 1 JAMIE McMURRAY EUA GANASSI CHEVROLET +2.684  
12 48 JIMMIE JOHNSON EUA HENDRICK CHEVROLET +2.885  
13 41 KURT BUSCH EUA STEWART-HAAS CHEVROLET +3.151  
14 3 AUSTIN DILLON EUA RICHARD CHILDRESS CHEVROLET +3.279  
15 19 CARL EDWARDS EUA JOE GIBBS TOYOTA +3.719  
16 14 TONY STEWART EUA STEWART-HAAS CHEVROLET +4.200  
17 47 AJ ALLMENDINGER EUA JTS DAUGHERTY CHEVROLET +7.058  
18 42 KYLE LARSON EUA GANASSI CHEVROLET +1 volta  
19 31 RYAN NEWMAN EUA RICHARD CHILDRESS CHEVROLET +1 volta  
20 4 KEVIN HARVICK EUA STEWART-HAAS CHEVROLET +1 volta  
21 27 PAUL MENARD EUA RICHARD CHILDRESS CHEVROLET +1 volta  
22 15 CLINT BOWYER EUA H SCOTT CHEVROLET +1 volta  
23 6 TREVOR BAYNE EUA ROUSH FENWAY FORD +1 volta  
24 10 DANICA PATRICK EUA STEWART-HAAS CHEVROLET +1 volta  
25 17 RICKY STENHOUSE JR. EUA ROUSH FENWAY FORD +2 voltas  
26 16 GREG BIFFLE EUA ROUSH FENWAY FORD +2 voltas  
27 7 TY DILLON EUA TOMMY BALDWIN CHEVROLET +2 voltas  
28 34 CHRIS BUESCHER EUA FRONT ROW FORD +2 voltas  
29 38 LANDON CASSILL EUA FRONT ROW FORD +3 voltas  
30 83 MATT DIBENEDETTO EUA BK TOYOTA +3 voltas  
31 44 BRIAN SCOTT EUA RICHARD PETTY FORD +4 voltas  
32 43 ARIC ALMIROLA EUA RICHARD PETTY FORD +4 voltas  
33 46 MICHAEL ANNETT EUA H SCOTT CHEVROLET +5 voltas  
34 13 CASEY MEARS EUA GERMAIN CHEVROLET +5 voltas  
35 23 DAVID RAGAN EUA BK TOYOTA +5 voltas  
36 98 COLE WHITT EUA PREMIUM CHEVROLET +7 voltas  
37 95 MICHAEL MCDOWELL EUA LEAVINE CHEVROLET +8 voltas  
38 30 JOSH WISE EUA GO F A S FORD +10 voltas  
39 55 REED SORENSON EUA PREMIUM CHEVROLET +13 voltas  
40 32 JOEY GASE EUA GO F A S FORD +16 voltas  
PADDOCK GP #46 TRAZ BOB KELLER E DEBATE VITÓRIAS DE FRAGA E PEDROSA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar