Brigando pela liderança no Kansas, Logano roda Kenseth no final e herda vitória na Nascar

Joey Logano e Matt Kenseth se tocaram nas últimas voltas da prova da Nascar no Kansas. O resultado foi a rodada de Kenseth, que deixou de ser favorito na briga pela vitória para acabar em 14º. Esta é a segunda vitória seguida de Logano, mais do que garantido no terceiro round do Chase

A briga pela vitória no Kansas não poderia ter sido mais dramática. Matt Kenseth, depois de liderar a maior parte da prova, foi tocado por Joey Logano com apenas cinco voltas para o final na tão aguardada briga pela liderança. Vendo seu maior adversário fora de combate, o #22 só precisou segurar a liderança na última relargada para carimbar a segunda vitória consecutiva.
 
O resultado não muda muito a situação de Logano. Joey, que já contava com uma vitória neste Round do Chase, chegou ao Kansas já com o passaporte carimbado para a próxima fase. O piloto vai para a próxima etapa, em Talladega, cumprindo tabela.
Logano brigou com tudo pela vitória no Kansas (Foto: Nascar)
Em segundo lugar veio Denny Hamlin. O #11, que passou boa parte da prova apagado, cresceu bastante no final, se beneficiando dos azares alheios. Jimmie Johnson e Kasey Kahne, dupla que está fora do Chase, veio em terceiro e quarto, depois de uma prova consistente. O quinto lugar sobrou para Kyle Busch, que precisou superar problemas no motor para garantir o resultado.
 
Além de Kenseth – 14º –, três pilotos do Chase acabaram em uma situação um pouco pior. Martin Truex Jr. e Kevin Harvick foram punidos por infrações nos boxes, acabando em 15º e 16º respectivamente. Mas nenhum chaser foi pior do que Dale Earnhardt Jr., que, com um pneu furado, acabou em 21º.
 
A próxima prova da Nascar – última do segundo round – será disputada em Talladega, já no próximo fim de semana. Agora faltam apenas cinco etapas para o fim da temporada.

Saiba como foi a etapa do Kansas da Sprint Cup

 
Brad Keselowski, largando na pole, foi perfeito. O #2 conseguiu abrir com facilidade sobre Carl Edwards, que se consolidou em segundo, com Kyle Busch logo atrás. Kevin Harvick e Jeff Gordon fechavam o top-5 ao fim da primeira volta.
 
Harvick conseguiu crescer na prova rapidamente. O atual campeão passou Kyle Busch e, em seguida, Edwards com certa facilidade. Agora, o #4 precisaria acabar com a vantagem de Keselowski.
 
Gordon, apesar do bom começo, perdeu muitas posições em um curto espaço de tempo. O #24, ao final do oitavo giro, aparecia apenas em 11º. Joey Logano herdou o quinto posto.
 
Logano que, assim como seu companheiro de equipe, estava bastante veloz. O #22 colou e passou Kyle Busch, passando para quarto lugar. Edwards, não muito depois, também foi uma das vítimas de Joey.
 
Depois de martelar ao longo de 28 voltas, Harvick conseguiu ultrapassar Keselowski, tomando a ponta. O #2 parecia sofrer com uma vibração no carro, perdendo ritmo contra o #4.
 
Uma volta depois, a primeira amarela da tarde. JJ Yeley foi com tudo contra o muro, causando a intervenção. Os pilotos aproveitaram para fazer seus primeiros pits.
A largada no Kansas, com Keselowski na pole-position (Foto: Nascar)
Harvick e Martin Truex Jr. confirmaram os dois primeiros lugares nos pits, mas com o fardo de trocar apenas dois pneus. Em terceiro, com quatro pneus novos, Edwards. Keselowski, lento nos boxes, aparecia apenas em sexto.
A relargada serviu para Harvick e Truex Jr. brigarem com tudo pela liderança. Depois de andar lado-a-lado durante uma volta inteira, Kevin tomou a ponta em definitivo. Agora consolidado em segundo, Martin tratou de segurar Logano, terceiro.
 
Apesar do esforço, Logano conseguiu deixar Truex Jr. para trás. Matt Kenseth, que cresceu muito após o ciclo de pits, também deixou Martin para trás. Keselowski, quinto, já estava colado no #78.
 
Pouco depois, a estratégia de trocar apenas dois pneus começou a cobrar um preço para Harvick. Logano não enfrentou dificuldades para ultrapassar o #4. Kenseth fez o mesmo pouco depois, subindo para segundo. Truex Jr., incrivelmente, conseguia se sustentar em quarto.
 
A bandeira amarela voltou no 64º giro, quando Tony Stewart rodou sozinho na pista.
 
Os pilotos foram aos boxes uma vez mais. Edwards e Keselowski, trocando apenas dois pneus, saltaram para a ponta. Kenseth, líder dentre os que haviam trocado quatro, aparecia em quinto.
 
Na relargada, Ryan Blaney, em terceiro depois de arriscar a estratégia de dois pneus, ultrapassou Keselowski, ficando em segundo. Edwards se manteve líder.
 
Dessa vez, todavia, trocar dois pneus parecia ser uma ideia ainda pior. Kenseth saltou de quinto para primeiro com grande facilidade. Harvick e Logano, também com quatro pneus novos, apareciam em segundo e terceiro, respectivamente. Blaney e Keselowski fechavam o top-5.
Kenseth andou muito bem no Kansas, mas encontrou um Logano no caminho (Foto: Nascar)
Logano conseguiu, em seguida, passar Harvick. O #22 parecia estar em condições de se aproximar de Kenseth, ameaçando o líder.
 
Blaney e Keselowski, apesar de conseguir se manter no top-5, não tinham ritmo algum com apenas dois pneus novos. Jimmie Johnson, sexto, não tardou em passar os dois, saltando para quarto. O #48, aliás, logo colou – e ultrapassou – Harvick, que perdia ritmo aos poucos.
 
Pouco a pouco, Johnson se aproximava muito de Kenseth e Logano, líderes. Eventualmente, Jimmie passou Joey, garantindo o segundo lugar.
 
Com 109 voltas completas, uma nova amarela. Kyle Larson, com um pneu furado, rodou e soltou restos de borracha na pista.
 
Os pilotos foram aos boxes, dessa vez todos optando por trocar quatro pneus. O top-5 não sofreu alterações nos boxes.
 
Na relargada, Kenseth conseguiu segurar Johnson e, consequentemente, a liderança. Logano, Harvick e Kurt Busch fechavam o top-5.
 
As voltas iam passando e Kenseth conseguia abrir sobre Johnson, que, por sua vez, mantinha uma boa vantagem sobre Logano. O #22 não podia se concentrar em avançar no pelotão, já que estava sendo muito pressionado por Harvick, quarto.
 
O quinto colocado, todavia, era uma surpresa. Austin Dillon, fazendo uma de suas melhores provas do ano, ia costurando o grid, até entrar no top-5.
 
Mas a sorte de Dillon não durou muito. Um pneu do #3 explodiu na volta 155, jogando o carro contra o muro. A bandeira amarela se mostrou necessária, servindo para os pilotos irem aos boxes. Lá, as posições não se alteraram.
 
Johnson quase ultrapassou Kenseth na relargada. Pena que o #48, de tanto tentar, se colocou em uma posição ruim, perdendo posições para ambos Harvick e Logano, agora segundo e terceiro. Kyle Busch fechava o top-5.

Mais atrás, o primeiro drama para um piloto do Chase. Dale Earnhardt Jr., com um pneu furado, precisou fazer um pit extra, caindo para 27º.
Bowyer bateu com força no muro, abandonando a corrida na sequência (Foto: Reprodução/TV)
Na volta 171, outro incidente. Dessa vez com Clint Bowyer, que havia batido com certa força no muro. A amarela foi necessária para limpar a pista. Enquanto isso, alguns pilotos, majoritariamente do meio do pelotão, foram para os boxes.
Na relargada, Logano tratou de acabar com a festa de Kenseth. O #22 passou o #20 na relargada, tomando a ponta e quase trazendo Harvick junto. Sem conseguir passar Matt, Kevin se contentou com o terceiro lugar, com Johnson e Denny Hamlin atrás.
 
Com 80 voltas para o fim, a briga pela liderança esquentou. Kenseth chegou a tomar a ponta, mas Logano conseguiu dar o troco na sequência. Depois de mais algumas voltas, Matt deu o golpe definitivo sobre Joey.
 
Um pouco atrás, Keselowski enfrentava problemas. O #2, que estava longe de apresentar o ritmo que o colocou na pole, saiu de traseira, tocando o muro levemente enquanto ocupava o 11º posto. Com o erro, caiu para 13º, com a ameaça de perder ainda mais velocidade.
 
Na frente, Kenseth abria bastante sobre o segundo colocado. Logano, por sua vez, estava mais lento do que o normal. Como consequência, o piloto da Penske foi ultrapassado por Johnson. Harvick e Hamlin, quarto e quinto, se aproximavam lentamente do novo terceiro colocado.
 
Na volta 214, uma rodada de pits em bandeira verde começou. Truex Jr., Harvick e Kenseth foram os primeiros a parar, sendo logo seguidos por todos os outros.
 
A rodada de pits acabou com péssimos resultados para Truex Jr. e Harvick. Os dois cometeram irregularidades nos boxes, precisando cumprir um drive-through.
 
Ao fim da rodada de pits, o top-5 passou a ser formado por Kenseth, Johnson, Logano, Kasey Kahne e Hamlin.
 
Punidos, Harvick e Truex Jr. estavam bem atrás. O #4 estava em 19º, enquanto o #78 aparecia em 20º, ambos uma volta atrás do líder. O único chaser em situação pior era Dale Jr., 21º.
 
A bandeira amarela foi acionada depois, quando Justin Allgaier acertou o muro. Com isso, alguns pilotos optaram por ir aos boxes. A exceção foi Johnson que, com isso, herdou a ponta. Kenseth, Logano, Hamlin e Kahne fechavam o top-5.
 
A liderança de Johnson foi breve. Kenseth e Logano dispararam na liderança, enquanto Hamlin e Kyle Busch, quarto e quinto, armavam o bote contra o #48.
 
Uma volta atrás, a disputa era intensa para ficar na posição do Lucky Dog, necessária para recuperar uma volta. Harvick e Truex Jr, 15º e 16º, disputaram intensamente, até Martin se garantir na posição – agora era só esperar uma bandeira amarela.
 
Disparados na liderança, Logano estava se aproximando perigosamente de Kenseth. O piloto da Penske claramente tinha mais ritmo, mas encontrava dificuldade para ultrapassar.
 
O resultado do embate foi trágico. Para Kenseth, no caso: Logano, sem espaço para ultrapassar Matt, não conseguiu evitar um toque na traseira do líder. Sem controle, o #20 rodou e caiu para 14º.
 
A bandeira amarela foi acionada. A última relargada teria Logano e Hamlin dividindo a primeira fila.
 
Logano largou bem e manteve a tão desejada liderança. Hamlin, segundo, mantinha proximidade com o líder. Todavia, o #11 simplesmente não era capaz de vencer. Atrás dos dois, Johnson cruzou a vinha de chegada em terceiro, com Kahne e Kyle Busch fechando o top-5.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube