De fratura na perna para título da Nascar, Kyle Busch vê conquista como inacreditável “com tudo que aconteceu”

Kyle Busch teve a temporada ameaçada sem nem mesmo ir à pista após quebrar a perna em Daytona correndo pela Xfinity Series. O caçula Busch se recuperou, voltou para a pista e conseguiu se sagrar campeão com uma resposta inacreditável

Uma perna quebrada competindo pela Xfinity Series no final de semana das 500 Milhas de Daytona, sempre a primeira prova da temporada, colocou o sonho de Kyle Busch de faturar um título da Nascar em espera por ao menos mais um ano. Só que não foi assim. Um retorno quase inacreditável terminou neste domingo (22) em Homestead: o mais novo dos irmãos Busch é campeão da Nascar em 2015.
 
Depois daquele acidente em fevereiro, chegou-se a falar que Kyle nem voltaria para a temporada 2015. Mesmo que voltasse, no entanto, teria pela frente uma missão inglória: não apenas ganhar uma corrida para se garantir no Chase, mas recuperar uma montanha de pontos para entrar no top-30 da classificação, além de vencer ao menos uma prova.
Kyle Busch conseguiu um improvável título da Nascar (Foto: Getty Images)
Foram 11 corridas de ausência e um retorno no final de maio. Algumas corridas depois, engatou uma sequência de quatro vitórias em cinco provas – incluindo três seguidas, algo que não se via há quase uma década. A consistência o colocou no top-30. No Chase, mais força que o colocou entre os quatro campeões possíveis em Homestead. Para colocar um ponto de exclamação na temporada heroica, venceu.
 
“É meio inacreditável, eu acho. É o sonho de uma vida, um sonho se realizando. Não posso acreditar nisso com tudo que aconteceu nesse ano. É incrível, incrível, incrível”, declarou no meio da comemoração.
 
Uma vitória para colocar fim de vez ao fantasma de 2008, quando venceu oito vezes na temporada e decepcionou no Chase. Depois disso, suas vitórias e subsequentes derrotas no Chase o fizeram ter a capacidade de vencer o campeonato questionada. Se era para cair o tabu, que fosse desta forma.
 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Lembram-se daquele carro conceito de 2017 que a Ferrari fez no começo do ano? Pois o pessoal da Asseto Corsa trabalhou…

Posted by Grande Prêmio on Quarta, 18 de novembro de 2015

PADDOCK GP EDIÇÃO #7: ASSISTA JÁ

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube