Elliott erra estratégia e entrega vitória de bandeja para Keselowski na Charlotte 600

Chase Elliott achou que era uma boa abrir mão da liderança para completar as 600 Milhas de Charlotte com pneus novos. Achou errado: o #24 caiu para o meio do pelotão e, sem tempo suficiente para reagir, viu Brad Keselowski herdar a vitória

Tão perto, mas tão longe. Faltavam sete voltas apenas para que Chase Elliott vencesse as icônicas 600 Milhas de Charlotte pela primeira vez na carreira. Mas tudo deu errado: com uma bandeira amarela no fim, o #24 tomou a decisão errada de fazer um pit-stop extra para completar a prova com pneus novos. A consequência foi pesada: Elliott caiu para 11°, subiu apenas até terceiro e viu a vitória ficar com Brad Keselowski.
 
Keselowski foi justamente quem herdou a liderança desperdiçada por Elliott. O #2 apostou que os pneus gastos não seriam um problema tão grande, como de fato não foram. O piloto da Penske segurou Jimmie Johnson nos giros finais e venceu a prova de 600 Milhas pela primeira vez na carreira.
Chase Elliott ficou sem motivos para sorrir (Foto: Nascar Media)
Johnson cruzou a linha de chegada em segundo, mas não tem muitos motivos para celebrar. A análise técnica pós-prova concluiu que o carro #48 não estava plenamente dentro do regulamento, o que resultou na desclassificação. Elliott, assim, subiu para segundo em uma noite decepcionante de qualquer forma. Ryan Blaney, Kyle Busch e Kevin Harvick completaram o top-5. Fechando o top-10, surgiram Martin Truex Jr., Kurt Busch, Tyler Reddick, Christopher Bell e Chris Buescher.
 
A prova também teve sua dose de incidentes. Antes mesmo da largada, Denny Hamlin viu dois blocos de Tungstênio, que servem como lastro, caindo da traseira do carro. O #11 voltou aos boxes antes mesmo da largada, perdeu diversas voltas e terminou apenas em 29°. O único outro incidente de maior gravidade foi o de Clint Bowyer, que passou reto em uma curva, batendo com força e abandonando.
 
Com a Nascar privilegiando provas de menor deslocamento para equipes e pilotos, consequência da pandemia do coronavírus, a próxima etapa será ainda em Charlotte, na quarta-feira. As disputas acontecem todas com portões fechados, sem previsão de retorno do público.

 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube